Setembro Amarelo: Conheça os serviços oferecidos pelo SUS para Saúde Mental

Foto: divulgação

No dia mundial de prevenção ao suicídio, a mensagem que queremos passar é de preservação da vida”. A fala do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, neste 10 de setembro, reflete a importância de discutir a saúde mental e ações de prevenção, objetivo do Setembro Amarelo. O Sistema Único de Saúde (SUS) oferece, em vários níveis de atenção, atendimento multiprofissional às pessoas com transtorno mentais ou em sofrimento psíquico.

Quem precisa de ajuda e não sabe por onde começar pode ir direto até uma Unidade Básica de Saúde (UBS), onde será realizado o acolhimento e uma avaliação inicial, para direcionar o tratamento e, dependendo das necessidades de atendimento, encaminhamento para os demais pontos de atenção da Rede de Atenção Psicossocial (Raps).

Continua após as publicidades...

Receba notícias do site Portela Online pelo Whatsapp - clique aqui para entrar no grupo. Não tem mais vaga? Envie uma mensagem para (55) 99631-9327. Continua o texto...

Os serviços da Atenção Primária à Saúde (APS), a porta de entrada do SUS, têm papel fundamental na identificação precoce das pessoas em sofrimento psíquico e/ou com transtornos mentais ou com problemas em decorrência do uso de drogas e, ainda, aquelas com risco ao suicídio. É importante deixar claro que todos os dados, informações sobre o paciente são mantidos em sigilo e que não há nenhum tipo de julgamento quanto à situação de cada um durante o acolhimento.

Com a pandemia, os atendimentos disponibilizados pela rede também passaram a incluir o formato remoto de teleatendimento para acompanhamento dos pacientes com transtornos mentais.

A porta de entrada e acompanhamento também pode acontecer por meio dos Centros de Atenção Psicossocial (Caps), cuja equipe multiprofissional especializada é composta por enfermeiros, médicos psiquiatras, psicólogos, assistente social, terapeuta ocupacional, técnicos de enfermagem, farmacêuticos, artesãos, entre outros. No Caps, é possível começar um tratamento ou dar seguimento ao cuidado iniciado na atenção primária.

Casos de maior gravidade, em situações mais agudas ou em momentos de crise podem necessitar de atendimento de maior complexidade, nos hospitais ou nas UPAS.

No aplicativo ConecteSUS, é possível buscar o estabelecimento com atendimento de saúde mental mais próximo de você. Pelo Mapa da Rede de Atenção Psicossocial é possível, também, conferir a lista de estabelecimentos da RAPS que oferecem atendimento em saúde mental no Brasil.

Fonte: Ministério da Saúde

Deixe um comentário