Segundo suspeito de envolvimento na morte de adolescente indígena em Redentora é preso

Garota kaingangue, de 14 anos, possivelmente foi estuprada antes do assassinato (Foto: Polícia Civil / Divulgação)

O delegado de polícia, Vilmar Schaefer, responsável pelas investigações do crime cometido contra a adolescente indígena, Daiane Sales Griá, encontrada morta no último dia 4 de agosto, em Redentora, confirmou à reportagem da Rádio Alto Uruguai, há poucos instantes, que o segundo suspeito de envolvimento no crime foi preso na tarde desta segunda-feira, também no município de Redentora.

Ontem, a Polícia Civil, com apoio da Brigada Militar, havia dado cumprimento à prisão temporária de outro indivíduo que está sendo investigado, após pedido da polícia, que foi atendido pela justiça da comarca de Coronel Bicaco. Entretanto, o segundo investigado não havia sido encontrado no domingo e foi dado como foragido, sendo detido no dia de hoje.

Continua após as publicidades...

Receba notícias do site Portela Online pelo Whatsapp - clique aqui para entrar no grupo. Não tem mais vaga? Envie uma mensagem para (55) 99631-9327.

Continua a notícia...

Após os trâmites legais, o suspeito foi encaminhado ao Presídio Estadual de Três Passos.

A jovem kaingangue foi morta numa região de mata à beira de uma lavoura, nas proximidades da Terra Indígena Guarita, em Redentora. Daiane havia saído de casa no sábado, 31 de julho, por volta das 16h, para encontrar amigos em uma reunião dançante, em Vila São João. Depois dessa festa, ela não retornou para casa.

O corpo dela foi encontrado na localidade de Linha Ferraz, cerca de cem metros da área indígena, na tarde de 4 de agosto, por um agricultor. Não foi possível determinar se houve abuso sexual, embora uma peça íntima estivesse próxima ao cadáver. Não se sabe a causa da morte da garota, mas no pescoço dela existiam marcas compatíveis com estrangulamento. No entanto, os peritos não encontraram indícios de fratura e também não havia sinais de cortes provocados por armas ou tiros.

Uma das suspeitas é de que a jovem tenha sido vítima de feminicídio – quando uma mulher é morta em contexto de gênero.

 

Fonte: Rádio Alto Uruguai

Deixe um comentário