Pai medalha de ouro

Pra ser pai é preciso mais que fornecer gametas. Na verdade esse detalhe até se dispensa, muitas vezes.
Afinal, tem muito pai dando exemplo de como sê-lo, sem mesmo participar da concepção.


Foi-se o tempo em que apenas uma figura, geralmente sisuda e inalcançável, representava esse papel.
Os pais evoluíram!

Continua após as publicidades...

Receba notícias do site Portela Online pelo Whatsapp - clique aqui para entrar no grupo. Não tem mais vaga? Envie uma mensagem para (55) 99631-9327.

Continua a notícia...


Tem pai “dono de casa”, tem pai “babá”, pai “cozinheiro”, pai “parceiro de futebol”, pai “enfermeiro”, pai “palhaço” e pai “cabelereiro”…
Tem pai “psicólogo”, tem pai “confidente”, tem pai que chora, ri e encanta a gente.


Tem pai até em figura de mãe, em papel dobrado, que assume o(a) filho(a) amado(a).


Prover sustento é, sim, obrigação, pois para pôr filho no mundo é preciso ter noção, mas bem maior é o compromisso de fazê-lo ser do bem, justo e solidário, respeitoso, até mesmo com um adversário.


Permitir-lhe sonhos, enxugar suas lágrimas, aplaudir seus êxitos mais singelos, encorajá-lo diante dos obstáculos, ampará-lo nas quedas, ouvi-lo para buscar compreender melhor, aconselhar quando necessário, redirecionar estratégias para nunca bloquear o diálogo, fonte essencial de qualquer relação de afeto.


É simples e complexo ao mesmo tempo. Simples para o que ama verdadeiramente ser pai e o faz com prazer e doação, de amor, de tempo, de amizade sincera. Complexo para o que ser perfeito, pois este não existe.
Entretanto, o PAI (ou PÃE) que, em sua imperfeição, encontra a satisfação em exercer o seu papel, se adapta, aprende e valoriza ser essa pessoa que alicerça outra vida, e reflete o brilho de seu olhar ao fitá-lo, pode ter a certeza da missão cumprida.


Em tempos de Olimpíadas, neste Dia dos Pais, medalha de ouro para cada PAI (ou PÃE) que faz jus ao seu título.

O site Portela Online parabeniza aos Pais pela passagem do seu dia e deseja que construam belas memórias no convívio com seus filhos.

Por Marlene Staub – Portela Online

Deixe um comentário