Covid-19: RS tem três novos casos da variante Delta confirmados

Foto: Reprodução

O Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs) confirmou, nesta segunda-feira (2/8), mais três casos de variante Delta do coronavírus no Rio Grande o do Sul. Um deles, de um residente de Canoas, foi confirmado por sequenciamento genético completo pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro.

Os outros dois casos são de pessoas que vieram do exterior atendidos em Santana do Livramento, contactantes dos casos já confirmados anteriormente no município. Estes últimos são considerados casos importados (quando não contraíram o vírus no território) e a confirmação foi realizada pelo Cevs a partir de sequenciamento genético parcial e vínculo epidemiológico. O Estado soma oito casos desta linhagem até o momento.

Continua após as publicidades...

Receba notícias do site Portela Online pelo Whatsapp - clique aqui para entrar no grupo. Não tem mais vaga? Envie uma mensagem para (55) 99631-9327. Continua o texto...

Nesta terça-feira (3/8), o Cevs enviará à Fiocruz mais 29 amostras de prováveis casos para confirmação por meio do sequenciamento genético completo de residentes de 16 municípios: São Leopoldo, Sapucaia do Sul, Santana do Livramento, Passo Fundo, Alvorada, Gramado, Canoas, Montenegro, Caxias do Sul, Porto Alegre, Novo Hamburgo, Viamão, Guaíba, Triunfo, Esteio e Capão da Canoa.

O que já sabemos sobre a Delta
A Delta, primeiramente identificada na Índia, é uma das chamadas “variantes de preocupação” (VOC, variants of concern na sigla em inglês), pois são variações que trazem alguma mudança no comportamento do vírus. A característica mais marcante da Delta, já comprovada cientificamente, é a maior transmissibilidade. Quanto a gravidade, ainda não há evidências de que a Delta provoque uma doença mais ou menos agressiva em relação às outras linhagens.

Acompanhe as informações sobre o registro de variantes do coronavírus no painel de vigilância genômica da Secretaria da Saúde (SES).

O Cevs realiza, pelo Laboratório Central do Estado (Lacen/RS) e pelo Centro de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CDCT), testes preliminares para a identificação desses casos suspeitos, incluindo sequenciamento parcial. As análises determinam se a amostra é uma provável variante de preocupação a partir da identificação de mutações específicas que são diferentes entre os tipos de vírus. Ao serem enviadas para a Fiocruz, as amostras passam por um sequenciamento genômico completo, que fornece detalhes do perfil de mutações e classifica com precisão a linhagem de cada amostra.

Casos Delta RS confirmados:

4 – SANTANA DO LIVRAMENTO (dois confirmados por sequenciamento genético completo pelo governo uruguaio e dois confirmados por sequenciamento parcial pelo Cevs mais vínculo epidemiológico com os anteriores) últimos dois são casos importados, pacientes vieram do exterior;
2 – GRAMADO (um confirmado por sequenciamento genético completo pela Fiocruz e um confirmado por sequenciamento genético parcial pelo Cevs mais vínculo epidemiológico com o caso anterior);
1 – NOVA BASSANO (confirmado por sequenciamento genético completo pelo Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), no Rio de Janeiro) – caso importado, paciente diagnosticado no Estado do Rio de Janeiro;
1 – CANOAS (confirmado por sequenciamento genético completo pela Fiocruz).

Aguardando retorno da Fiocruz:
1 – GRAMADO
3 – SAPUCAIA;
2 – ESTEIO;
1 – ALVORADA;
1 – PASSO FUNDO;
1 – SÃO JOSÉ DOS AUSENTES.

Amostras que serão enviadas para a Fiocruz na próxima terça-feira (3/8) identificadas por sequenciamento genético parcial pelo Cevs:
1 – ALVORADA;
4 – CANOAS;
1 – CAPÃO DA CANOA;
1 – CAXIAS DO SUL;
2 – ESTEIO;
1 – GRAMADO;
1 – GUAÍBA;
2 – MONTENEGRO;
1 – NOVO HAMBURGO;
3 – PASSO FUNDO;
1 – PORTO ALEGRE;
1 – SANTANA DO LIVRAMENTO (confirmado pelo Cevs);
1 – SÃO LEOPOLDO;
6 – SAPUCAIA DO SUL;
1 – TRIUNFO;
1 – VIAMÃO.

Fonte: SES

Deixe um comentário