Escritor portelense relata seu drama ao ser vítima de golpe por rede social


Como mais uma vítima de golpes orquestrados via redes sociais na última semana, o escritor portelense Carlos Staczewski descreve abaixo seu tormento passando por situações inesperadas e embaraçosas que tiraram seu sossego por alguns dias:

“Meus amigos e minhas amigas, valho-me deste espaço concedido pelo Portela Online a fim de trazer alguns esclarecimentos a respeito de um episódio triste que me afetou pessoalmente nos últimos dias.

Continua após as publicidades...

Receba notícias do site Portela Online pelo Whatsapp - clique aqui para entrar no grupo. Não tem mais vaga? Envie uma mensagem para (55) 99631-9327.

Continua a notícia...

Assim como muitos, eu tenho vários amigos com os quais mantenho contato via Hotmail e Facebook e, como sempre, gosto de comunicar-me compartilhando ideias e pensamentos com essas pessoas que contribuem com amizade, conselhos e sugestões. Muitas dessas pessoas são de perto, mas também algumas residem distante daqui. O objetivo é sempre procurar um diálogo saudável, na sintonia e coerência com meus pensamentos.

No entanto, assim como há os bem intencionados, também existem os covardes que usam as redes sociais para espalhar mentiras com intuito de prejudicar quem procura ser honesto na maturidade da vida. São eles, os conhecidos golpistas, que cada vez mais invadem a nossa privacidade e aproveitam-se da humildade de pessoas de bem.

Neste sentido, tive a amarga experiência de ser desnorteado por esses invasores de mau caráter, os quais usaram da minha honestidade para me fazer mal. Num primeiro momento eu pensei que teria sido uma amiga de tempos atrás que conheci em outra cidade, mas depois de alguns contatos percebi que se tratava mesmo de um golpe. Foi tudo orquestrado e planejado de forma que não se percebia a enganação e usaram o meu nome pra espalhar mentiras, quebrando a minha paz.
Sofri danos morais e psicológicos, causando algumas confusões em minha mente, perdi minha tranquilidade. Mas como tenho bons amigos e familiares que me apoiam, assim como a fé em Deus, com alguma dificuldade consegui recuperar minha paz interior.

Então peço que, se algum de meus amigos vier a receber uma mensagem desses interesseiros e mal intencionados, mentindo contra minha pessoa, ajudem-me a denunciar.

Não se trata de um depoimento vazio, sem dolo, mas sim de alguém que sentiu o repúdio na alma, grande ansiedade por compreender o que acontecia, além de ressentimento e intensa angústia. Precisamos nos ajudar para unir forças contra esses criminosos que agridem a integridade das pessoas. No meu caso, como eles não lograram êxito na tentativa de extrair valores, optaram por espalhar mensagens enganosas entre alguns dos meus amigos, apostando em lográ-los através de meu nome.

Passado o susto, fica o desgosto em sofrer na pele as consequências de ações maldosas de pessoas sem pudores de causar danos ao próximo. Agora conto com o tempo para me refazer e retornar à normalidade, mas não sem alertar a quem eu possa sobre o ocorrido, na esperança de impedir novas vítimas.”

Escritor Carlos Staczewski / Foto: Perfil Facebook

Deixe um comentário