Crissiumal: Nova denúncia, agora por corrupção passiva, contra funcionário público municipal

A Polícia Civil de Crissiumal confirmou na tarde desta sexta-feira (11), que remeteu ao poder judiciário um inquérito policial instaurado para apurar crime de corrupção passiva descrito no art. 317 do Código Penal. A pena máxima do crime pode chegar a doze anos de reclusão.

O fato investigado refere-se à exigência indevida de valores relativamente à “suposta taxa” envolvendo prestação de serviço militar.Um funcionário da administração pública municipal de Crissiumal foi indiciado. Conforme o delegado William Garcez, responsável pela investigação, os elementos de informações e provas colhidas no inquérito policial apontam que a cobrança indevida ocorreu durante o transporte de jovens à cidade de São Borja (RS).

Continua após as publicidades...

Receba notícias do site Portela Online pelo Whatsapp - clique aqui para entrar no grupo. Não tem mais vaga? Envie uma mensagem para (55) 99631-9327. Continua o texto...

O delegado informou ainda, que o funcionário indiciado é o mesmo envolvido em recente investigação relativa ao crime de concussão, remetido ao Poder Judiciário no dia 09 de junho, e que representou por medidas cautelares em desfavor do indiciado por suposta cobrança indevida de taxa para confecção de carteiras de identidade.

Fonte: Rádio Alto Uruguai com informações da Polícia Civil

Deixe um comentário