Vice-prefeito é preso durante operação contra o tráfico de drogas e armas em Nonoaí

Na manhã de ontem, a Polícia Civil desencadeou nas cidades de Nonoai, Gramado dos Loureiros, Rio dos Índios, Porto Alegre e Chapecó/SC a Operação Martelo Quebrado, com a finalidade de combater os crimes de tráfico de drogas, homicídios e comércio ilegal de armas de fogo.

Durante a operação, na casa do vice-prefeito do município de Nonoai, Décimo Pedro Vassoler de Melo, a polícia apreendeu uma espingarda calibre 12 e um revólver. De acordo com a Polícia Civil, o investigado seria o filho do vice-prefeito, que não foi localizado, sendo que por terem encontrado as armas sem registro o vice-prefeito foi detido.

Continua após a publicidade...
Continua o texto...

A Operação Martelo Quebrado, organizada pela Delegacia de Polícia de Nonoai, visa intensificar e combater a criminalidade praticada por uma organização criminosa que tem atuado na região, principalmente no tráfico de drogas e na prática de homicídios.
Durante a operação, foram cumpridas 23 ordens judiciais de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva, resultando na prisão de seis pessoas. Uma das prisões ocorreu por cumprimento de mandado, expedido pela comarca de Nonoai, e outras cinco prisões foram em flagrante delito, uma por tráfico de drogas e as outras por comércio ilegal de armas de fogo, além de posse/porte de arma de fogo de usos restrito e permitido. Foram apreendidas 15 armas longas (espingardas, rifles, carabinas, entre outras), três revólveres, uma besta, centenas de munições de diversos calibres, peças e apetrechos para conserto de armas e recarga de munições.

A operação, coordenada pela Delegacia de Polícia de Nonoai, teve a participação de policiais civis da 11ª Região Policial de Erechim e da 28ª Região Policial de Carazinho, totalizando 77 policiais civis e a utilização de 28 viaturas.
Também, houve a participação do Exército, através do serviço de fiscalização de produtos controlados (SFPC) a fim de auxiliar na fiscalização de portadores de certificado de registro (CR). A operação contou ainda com o apoio do canil da Polícia Militar de Chapecó/SC, que auxiliou nas buscas pelos ilícitos, e da Polícia Civil de Chapecó/SC, que deu cumprimento a uma das ordens judiciais naquele Estado.

Além do cão de faro da PC/SC, foi empregado na operação o cão de faro Hunter, da Polícia Civil Gaúcha.
O delegado de Polícia titular da DP de Nonoai, Enio Tassi, responsável pela organização da operação, destaca a importância e eficácia na realização de ações policiais mais efetivas para reprimir e combater a atuação da organização criminosa naquela região, permitindo assim, a manutenção da ordem e segurança para a população.

Portela Online com informações e foto da Polícia Civil