Tenente Portela e Redentora concentram mais da metade dos agricultores internados com COVID na região

Reprodução

Uma matéria vinculada no Globo Rural deste domingo, 21 de março, apresentou um panorama da pandemia nas comunidades do interior. Tenente Portela e Redentora são as referências do conteúdo que aborda a propagação da Covid no campo e a falta de leitos para tratar os doentes.

Leia abaixo e/ou clique aqui para ver a reportagem.

Continua após as publicidades...
Continua o texto...

As internações de agricultores com Covid-19 pelo Brasil aumentam. As contaminações no campo estão em alta e, em muitos lugares, também faltam leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

“No começo da pandemia, no meio urbano aconteceu antes do que no meio rural. No segundo semestre, está acontecendo ao mesmo tempo”, diz Leonardo Bastos, estatístico da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). “É o que está acontecendo agora.”

A explicação para a piora no campo pode estar no aumento da circulação de pessoas da cidade na zona rural no 2º semestre, culminando com as festas de fim de ano, segundo a geógrafa Helena Ribeiro, que trabalha na Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP).

No campo do Rio Grande do Sul, a situação é grave. Do início da pandemia ao começo de março de 2021, 5,3% dos internados com Covid eram moradores da zona rural. Na região de Celeiro, que fica no noroeste do estado, esse percentual chega a 27,5%

Dois municípios, Tenente Portela e Redentora, concentram mais da metade (58,5%) de todos os moradores da área rural internados com Covid na região.

Fonte: Globo Rural

Acesse o vídeo da reportagem para saber mais detalhes.

Post Author: Portela Online