Cortinas Geladas – Rabiscos do Silêncio

As relações humanas são a tradução do que somos. É tão saudável e conveniente encontrar pessoas com um sentimento renovador que inspirem paz e transpirem compreensão nas estradas da nossa existência.

E viver a vida com relacionamentos seguros, de relevância aberta, sem respingar na imagem de quem procura aquecer a convivência social é saber pertencer ao interesse particular com aquecimento do plural “nós” sem exclusão do singular “ele”, pois é sempre mais fácil achar que a culpa nos erros da existência seja do outro.

Continua após a publicidade...
Continua o texto...

Criar ambientes favoráveis, com pessoas equilibradas, que sonham e fazem o mundo ser diferente e ajudam a mudar o sentido da existência com realidades aquecidas pelo amor, ajuda- nos a perceber os apelos de quem se sente desprotegido da convivência familiar como muitas crianças. Elas precisam encontrar ambientes suaves, com liberdade responsável e não liberdade deturpada, sem crescimento assistido.

E o crescimento assistido é a verdade que se apresenta com a tradução de relações seguras de quem necessita de compreensão, na alegria de um lar feliz com pessoas que saibam levar e trazer amor numa ciranda espetacular de convivências, com o respeito depositado nestas humildes criaturas que precisam sentir o afeto transbordante de felicidade.

Mas as crianças precisam ser elevadas à presença de Deus, através do ensino progressivo do sentido da existência, num envolvimento correto da abundância de interesses, em participar da convivência cristã pela integração libertadora das leis do amor, no incentivo aberto que faça com que elas sintam a paz dessa luz através do contato na oração individual e comunitária. Isso ajuda a desapegarem-se de ambientes fechados de cortinas geladas, sem uma fé ardente, o que sufoca a formação confiante nesta força transcendente.

Todas as pessoas necessitam de uma convivência transparente que faça sentir a importância da vida e não sendo jogadas no esquecimento imaturo que induz ao desânimo. Isso acontece quando não se exercita a busca de um sentimento novo com aquecimento da fé. É comum encontrar crianças despidas de atenção, idosos aborrecidos por falta de diálogo, jovens ou adolescentes sem rumo e até adultos com perspectivas esgotadas pela depressão.

É preciso reorganizar a vida na direção de um conhecimento prático com relações que façam sentido. Não se deve ignorar a beleza interna que existe nas pessoas, sendo transparentes com quem necessita de paz, despojando-nos de ambientes desorganizados esgotados por desconfianças que sufocam a presença do amor. O amor liberta das amarras que desnorteiam a falta do sentido da existência, mas amor sem compreensão é nulo, pois não consegue desfazer o que se passa na vida que quem necessita de atenção.
E em ambientes onde existe paz e esperança o amor não isola, mas organiza a convivência entre as pessoas, ajudando a perceber a importância do calor humano, numa transparência singular, que envolve, liberta, ensina e aprende, sem confundir as mentes que se opõe a mentira, mas orienta a perceber no silêncio do coração o apelo de quem sofre por temperamentos sufocantes, sendo jogados a uma realidade fria, escondida pelas cortinas da vida.

Post Author: Portela Online