Rabiscos do Silêncio – Vida em Organização


Quando nos deparamos com uma pessoa organizada em seus caprichos, bate em nossa mente uma sensação de que ela é bem sucedida na sociedade. Ter organização não é somente alimentar as aparências com a exterioridade, mas também saber ser prudente na interioridade, com tudo que provoca equilíbrio nas pequenas coisas.

E olhando a realidade do universo, onde tudo está organizado de maneira sólida para que possamos sentir a vida sendo ligada na individualidade à dimensão de uma transcendência que se coloca em nosso caminho e quer ver-nos felizes. Essa transcendência vem de uma força sobrenatural se fazendo presença natural em nossa vida.

Continua após a publicidade...
Continua o texto...

Essa força que alimenta a erva de maneira natural e essa erva alimenta os animais racionais e irracionais, todos inclusos em seus ciclos ou tempos que lhes pertencem. Não é interessante, muito menos útil, a interferência pela destruição, jogando lixo ou poluído com queimadas ou veneno, pois tudo foi feito para viver de maneira organizada.

Solo e subsolo, com a terra ou água, precisam de organização do nosso pensamento para que a vida com seus sistemas e ecossistemas seja revigorada e preservada equilibradamente, pois tudo isso nos é dado pelo ser transcendente (Deus) que está junto de nossas vidas, não se mostra longe nem perto, mas junto de nós, nos fornecendo: chuva, vento ( ar) e sol. Ele não se esquece de nós, nem um segundo, minuto, hora ou dia. Cumulando de certezas maiores, na organização da alma que se completa já aqui neste mundo.

A organização da alma precisa estar ligada ao respeito que devemos incutir em nossa consciência, por tudo que representa vida. São ações essenciais respeitar as pessoas, com suas diferenças; respeitar os animais que têm na sua irracionalidade a maneira de existir; valorizar plantas que precisam de liberdade para que a qualidade do ar seja filtrada através do processo da fotossíntese.

Mas organizar a alma com amor, perdão e compreensão transcende a imortalidade da vida. Todas as vezes que nós desrespeitamos pessoas ou o meio ambiente com suas espécies estaremos desorganizando as coisas que a alma produz, pois tudo isso vem da vontade de Deus que fez tudo organizado e interligado.

Assim também o universo com suas estrelas, astros, planetas ou cometas ou cada espécie no seu lugar no mundo fazendo e cumprindo suas funções, ajuda-nos a organizar o todo da nossa própria consciência que precisa transcender a nossa vontade. Sendo correto nas decisões, tendo equilíbrio no coexistir com os outros, sabendo respeitar as convicções de quem pensa de forma disitinta, faz a diferença . Não perturbar-nos com os abalos que acontecem com interior do coração, que são as doenças ou os males decorrentes do exterior também valoriza nossa existência.

Mas o universo da nossa consciência precisa estar convicto de que não possui luz própria para poder brilhar neste mundo. Existe uma transcendência que é a luz de Deus impulsionando a boa convivência, esclarecendo as nossas dúvidas, dando-nos forças para vencermos os males que estão presentes no mundo exterior. Muitas vezes erramos a direção da vida e ficamos mergulhados na escuridão, com pensamentos e ações desorganizados. Porém, de repente, percebemos uma sensação nova que transforma nossa desorganização em organização.

A nossa consciência precisa diariamente receber a luz transcendente que vem de Deus, pois sentir essa presença que pulsa em nosso coração traz à vida prazer, suavidade e integralidade. Saber abrir-se à horizontalidade da alma, a essa luz, não é somente ver pelas aparências a desorganização dos sentimentos das pessoas que sofrem por falta de uma presença amiga, mas, sobretudo é ajuda-las na organização da vida, oportunizando-as a abrirem-se à paz que a luz traz para uma nova dimensão renovada na esperança do esclarecimento e na partilha da experiência correta.

Escritor Carlos Staczewski

Post Author: Portela Online