Avanço da pandemia pode acabar com a cogestão no RS

Decisão ocorrerá durante reunião do governador e prefeitos | Foto: Felipe Dalla Vale / Palácio Piratini

Diante do esgotamento da rede de saúde no Estado, o endurecimento de novas medidas de combate à pandemia poderá ser definido hoje. Nos bastidores inclusive não está descartada a possibilidade de ser revista a cogestão do Modelo de Distanciamento Controlado, que foi mantida entre o governador Eduardo Leite (PSDB) e prefeitos, na segunda-feira passada. A decisão sairá na reunião do governador com o presidente da Famurs, Maneco Hassen, e os presidentes das 27 Associações Regionais sobre a evolução da pandemia, às 14h.

Antes disso, pela manhã, Leite coordenará a reunião do Gabinete de Crise Covid-19, onde os dados serão atualizados. O endurecimento de medidas de restrições vem num cenário, que já era preocupante na segunda-feira passada, quando a cogestão foi mantida, e só evoluiu negativamente. Para se ter um panorama, na sexta-feira passada, quando foram anunciadas as 11 regiões em bandeira preta, o índice de ocupação de leitos de UTI no Estado era de 81,9%. Na segunda-feira, quando a cogestão foi mantida, era de 85,1%.Ontem à noite, era de 89,1%.

Continua após as publicidades...
Continua o texto...

Além disso, se no início da semana os prefeitos, que fizeram apelo quase uníssono a favor da cogestão, hoje, em novo encontro com Leite, poderão ter que rever a posição. Afinal, o custo político de ver pacientes morrendo por falta de atendimento é mais pesado na prefeitura. É verdade que outros assuntos avançaram ao longo desses dias em relação à pandemia. Os efeitos da antecipação do encerramento das atividades no Estado para as 20h ainda não foram sentidos, mas ontem chegaram mais doses de vacina e houve avanço nas conversas para a aquisição de mais unidades. Ao mesmo tempo, são ações que não terão impacto na velocidade que o avanço da pandemia exige. E, neste momento, não pode-se perder nenhum minuto.

Fonte: Correio do Povo

Post Author: Portela Online