MP investiga 46 casos de fura-filas da vacina contra a Covid-19 no RS

Foto: Divulgação MP

O Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS) irá investigar pelo menos 46 denúncias de pessoas que furaram a fila da vacina contra a Covid-19. Ao todo, o órgão recebeu, entre 21 de janeiro e 4 de fevereiro, 487 notícias de irregularidades. O formulário para denúncias está disponível aqui.

Todas foram analisadas individualmente pela equipe do Centro de Apoio Operacional de Direitos Humanos (CAODH). Os casos mais comuns, segundo a procuradora Angela Salton Rotunno, são de pessoas que são do grupo prioritário, mas que anteciparam a vacinação. Em tese, essas condutas não caracterizariam ato ilícito, entretanto, as notícias estão sendo encaminhadas às respectivas promotorias nos municípios para apuração mais detalhada.

Continua após a publicidade...
Continua o texto...

Foram 392 denúncias dessa natureza. Porém, há casos mais graves.

“Na maioria das situações, ou são funcionários públicos de uma área administrativa, não profissionais da saúde, que receberam a vacina. Temos algumas situações de agentes políticos que se vacinaram e não deveriam, nem poderiam, e situações que envolvem falsidade. Por exemplo, pessoas que dizem trabalhar em ILPI e não trabalham”, cita a procuradora.

A procuradora completa que, possivelmente, as investigações devem resultar em denúncia criminal ou crime de responsabilidade.

“Essas 46 notícias serão encaminhadas para o promotor natural, que vai abrir uma investigação para verificar a circunstância e o destino final. Ou seja, se vai haver denúncia criminal, por crime de responsabilidade, enfim. E o MP vai continuar recebendo todas as denúncias pelo canal da SES, pelo nosso canal e vamos continuar com o trabalho de triagem e encaminhamento aos colegas.”

Fonte: G1 – RS

Post Author: Portela Online