Rio decide ‘fechar’ Copacabana para evitar aglomeração

Queima de fogos na praia de Copacabana, Réveillon Rio 2019 – Foto: Divulgação PM

O prefeito em exercício do Rio vereador, Jorge Felippe (DEM), decidiu “fechar” o bairro de Copacabana, na Zona Sul do Rio, no réveillon. Somente moradores poderão entrar na região, como uma forma de evitar aglomerações. Outros pontos da orla da Zona Sul e da Barra da Tijuca também terão restrições.

Confira as medidas anunciadas:

Continua após a publicidade...
Continua o texto..

Bloqueio de estacionamento na orla e ruas no entorno a partir de 00h01 do dia 31 de dezembro;
Bloqueio da circulação de transporte público para acesso a Copacabana e Barra da Tijuca a partir das 20 horas do dia 31;
Barreira de fiscalização nos limites do município para não permitir acesso de ônibus e vans de fretamento com destino à Orla;
Quiosques poderão funcionar desde que sem venda de ingressos, shows, instrumentos sonoros e sem cercados.
“Temos que buscar, acima de tudo, a preservação da vida e da saúde, ninguém desconhece a gravidade do covid-19. Exige dos homens públicos, medidas austeras e, com certeza, vamos encontrar por parte da população a solidariedade, o empenho e a responsabilidade necessária para que possamos evitar o aumento do contágio na cidade”, disse o prefeito em exercício, Jorge Felippe.

Reunião

A decisão das restrições foi tomada após uma reunião de Felippe com o governador em exercício, Cláudio Castro (PSC), no Palácio Guanabara.

A informação foi confirmada em entrevista exclusiva ao G1 nesta quarta-feira (23). Ao RJ2, Jorge Felippe deu mais detalhes, e disse que o bloqueio será para todos os carros de pessoas que não sejam moradores, além de ônibus. O metrô, da Central do Brasil até a Barra da Tijuca, também não vai funcionar. O bloqueio acontece a partir das 20h do dia 31.

Fonte: G1 – RS

* CLIQUE AQUI PARA ENTRAR NO GRUPO DE NOTÍCIAS DO SITE PORTELA ONLINE.

Post Author: Portela Online