No mapa definitivo RS tem 20 das 21 regiões em Bandeira Vermelha

O mapa definitivo do modelo de distanciamento controlado do Rio Grande do Sul desta semana traz 20 das 21 regiões gaúchas em bandeira vermelha. Dessa forma, 96,4% da população gaúcha está em localidade considerada de alto risco de contágio por coronavírus.

De acordo com o governo do RS, por causa dos altos índices de contágio e internações por coronavírus no Estado, o Gabinete de Crise indeferiu os dois pedidos de reconsideração enviados pelas regiões de Cachoeira do Sul e Passo Fundo à classificação preliminar. O recurso requisitado pelo município de Cachoeirinha para regredir da bandeira vermelha também foi negado.

Continua após a publicidade...

O mapa foi divulgado na tarde desta segunda-feira (21), e a classificação vale a partir desta terça-feira (22) e segue até a segunda (28).

Nesta rodada, a única região covid classificada em bandeira laranja, de risco médio, é a de Guaíba. As regiões classificadas na cor vermelha são Bagé, Cachoeira do Sul, Canoas, Capão da Canoa, Cruz Alta, Caxias do Sul, Erechim, Ijuí, Lajeado, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Pelotas, Porto Alegre, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santa Rosa, Santo Ângelo, Taquara e Uruguaiana.

RS apresenta a quarta maior taxa semanal de óbitos do país

De acordo com o governo, os indicadores do distanciamento controlado mostram que o Estado apresenta um aumento de pacientes internados em UTI por covid-19 e de óbitos pela doença. Passo Fundo, por exemplo, que teve recurso negado para regredir de bandeira, tem uma taxa de ocupação de leitos de UTI acima de 80%.

“O cenário atual do Estado é preocupante, pois apresenta a quarta maior taxa semanal de óbitos do país. A média móvel de óbitos por data de inclusão no RS acumula aumento de 23% em relação à semana passada, chegando ao patamar de 71,1 óbitos por dia, o maior desde o início da pandemia, e superando o total de 8 mil óbitos. Com essa elevação, o Estado está próximo de passar a taxa de mortalidade do Estado de Alagoas. Já nos leitos de UTI, houve elevação significativa no número de confirmados, passando de 928 para 966, entre os dias 19 e 20 de dezembro”, afirmou o Executivo em material divulgado.

O sistema de cogestão regional, suspenso na primeira quinzena de dezembro, voltou a valer na última terça (15). Desde sábado, o Estado passou a ter 19 das 21 regiões covid em cogestão, com a adesão de Bagé. Essas localidades podem adotar protocolos próprios, que foram elaborados pelas respectivas associações regionais e municípios e aprovados pelo Estado. Essas regras normalmente são mais brandas que as previstas pelo Piratini. Apenas as regiões de Guaíba e Uruguaiana não aderiram à gestão compartilhada.

Fonte: GauchaZH

Post Author: Portela Online