Dentro do Jogo: Luta até o fim

Aquele velho ditado bem conhecido dos gaúchos “não tá morto quem peleia”, caiu bem nos confrontos de Grêmio e Inter pela Libertadores. Foram duas peleias e a dupla lutou até o fim.

O Grêmio contra o Santos, pelas quartas de finais da competição, fez uma partida abaixo do esperado e do que vinha apresentando.

Continua após as publicidades...
Continua o texto...

O que faltou para o tricolor foi à criação no meio de campo, sem Jean Pyerre principal peça no setor, os santistas conseguiram anular a criação gremista, criando as melhores chances da partida e saindo na frente do placar.

Mas os tricolores lutaram e persistiram até o fim, nos últimos minutos, com um pênalti conseguem o empate, que o deixa vivo para o jogo decisivo da próxima semana na Vila.

Pelas atuações que estávamos vendo do Inter garantíamos que o colorado iria levar um sacode do Boca, ninguém acreditava em uma boa atuação do time de Abel Braga.

Que surpreendeu, lutou e persistiu até a última chance. Ainda pelas oitavas contra um Boca que pouco jogou, teve seu melhor desempenho desde a chegada da nova comissão técnica. Abel está devolvendo a confiança aos jogadores e o Inter esta voltando a jogar futebol.

Mereciam a classificação mais que o adversário. Ótima atuação e vitória no tempo normal, mas nos pênaltis foram superados e dá adeus a competição.

Para o colorado só resta o brasileiro, se a evolução do time continuar neste andar, a vaga no G4 será alcançada.

Por Marieli Pessotto – Colunista Dentro do Jogo

Foto: Lucas Uebel / Assessoria Grêmio
Foto: Ricardo Duarte / Assessoria Internacional

 

 

Post Author: Marieli Pessotto