Justiça decreta prisão de suspeitos de sequestro de médica em Erechim


A 1ª Vara Criminal da Comarca de Erechim decretou nesta quinta-feira (19) a prisão preventiva do casal investigado pelo sequestro da médica Tamires Regina Gemelli da Silva. Na decisão, o juiz Marcos Luís Agostini entendeu haver, nos autos, prova da materialidade do crime de extorsão mediante sequestro.


Continua depois da publicidade...
Continue lendo...

O conteúdo considerado pelo magistrado foram transcrições de escutas telefônicas, imagens das câmeras de videomonitoramento, registros das Estações Rádio Base dos telefones utilizados e mapas geográficos com localização dos telefones monitorados. Além disso, estão incluídas nos autos mensagens enviadas por WhatsApp entre os suspeitos, depoimentos e confissão.

O pedido de prisão foi feito pelo Ministério Público. A investigação apontou que o homem seria o mentor intelectual e executor principal do crime, recebendo ajuda da suspeita.

Na decisão, o juiz Agostini ressaltou a gravidade do crime, com minucioso planejamento e execução.
Relembre o caso
A médica Tamires Regina Gemelli da Silva Mignoni, 30 anos, foi sequestrada em 16 de outubro, quando saía do posto de saúde do bairro Aldo Arioli, onde trabalha, em Erechim. Num primeiro momento, foi levada para Itá (SC) e mantida em cativeiro. Posteriormente, foi levada para Cantagalo (PR), onde permaneceu em cativeiro até a noite de 21 de outubro.

Os sequestradores extorquiram a família com pedido de resgate no valor de R$ 2 milhões.

Fonte: GauchaZH

Post Author: Portela Online