Preso após confessar morte de idosa é assassinado dentro do Presídio de Carazinho

Casa onde a idosa de 83 anos morava foi incendiada após assalto — Foto: Francieli Alonso/RBS TV

O homem preso após confessar a morte de uma idosa, em Carazinho, no Norte do RS, foi assassinado a golpes de arma branca, na cela do presídio do município, para onde foi levado durante a tarde. As informações foram confirmadas pela Superintendência Estadual e Serviços Penitenciários (Susepe) e pela Polícia Civil.


Continua depois da publicidade...
Continue lendo...

Ele foi identificado pela Susepe como Marcelo Schallemberg, de 28 anos. Segundo a superintendência, o preso foi morto por outro detento, que confessou o crime. A cela foi isolada, por volta das 18h, e a polícia foi chamada ao local.

De acordo com o delegado Gerri Adriani Mendes, o suspeito será indiciado por homicídio simples, já que sustenta ter agido em legítima defesa.

“Ele alega que se desentenderam, a vítima veio com um estoque em direção a ele, entraram em luta corporal e ele acabou acertando o outro com várias estocadas”, aponta.

A polícia irá investigar as circunstâncias e motivações do crime.

Na madrugada, Schallemberg havia assaltado e ateado fogo na casa de Nelcy Brizolla Machado, de 83 anos. Ela morreu carbonizada, conforme a polícia.

A idosa costumava ajudar o homem com recursos, dinheiro e alimentos, segundo a investigação. Porém, negou dar-lhe dinheiro para comprar drogas. Ele, então, arrombou a residência, amordaçou-a e roubou pertences da casa.

Para disfarçar o crime de roubo, Schallemberg ateou fogo em um sofá. As chamas atingiram a mulher, imobilizada. Ele foi preso durante a tarde. A polícia trata o crime como latrocínio qualificado.

Nelcy foi sepultada durante a tarde.

Post Author: Portela Online