Leia – Site abre espaço para vereadores eleitos em Tenente Portela – Segunda entrevista

Candidata do MDB se elegeu com 408 votos / Reprodução

Nesta quarta-feira, 18 de novembro, o site Portela Online recebeu e entrevistou a vereadora eleita neste domingo, Luísa da Silva Barth, para compor o a Câmara Municipal em Tenente Portela pelos próximos quatro anos.


Continua depois da publicidade...
Continue lendo...

A candidata eleita do MDB, que contabilizou 408 votos nas urnas portelenses e foi a terceira mais votada, declarou que a política fez parte de sua vida desde pequena, que inclusive já exerceu a função de vereadora de 2008 a 2012, na época como representante do PSDB, sendo a primeira mulher eleita naquele partido.

Questionada sobre sua impressão sobre os resultados das eleições 2020 no município, Luísa optou em relembrar um pouco sua trajetória política, esclarecendo que em 2016, concorrendo a uma vaga legislativa, ainda pelo PSDB, não se elegeu, embora com expressiva votação, mas relembrou que foi posteriormente oportunizada a exercer o cargo de Secretária Municipal de Assistência Social, sobre o que declarou: “Nessa pasta eu tive a grata oportunidade de ajudar muitas pessoas, muitas famílias, aqui do município de Portela”, sendo este um possível motivo de reconhecimento da população, confirmado nas urnas com sua vitória. Ela também conta que após ter saído da referida secretaria, voltou a exercer sua profissão de advogada e retornou à disputa eleitoral nesta última eleição, pelo respaldo do partido ao qual se filiou neste ano, o MDB.

Voltando à pergunta sobre o resultado da eleição 2020, ela disse que o mesmo realmente surpreendeu, principalmente na questão da majoritária porque considerava o grupo coligado muito forte, com três grandes partidos (PP, PDT e MDB), os quais contavam com expressivo número de candidatos à vereança, e acrescenta: “As nossas propostas eram as melhores e a gente falava isso nas ruas, que a gente poderia somar muito mais. Infelizmente o povo não entendeu dessa forma, mas nós somos democráticos e o povo escolhe que quer que os represente”. Sobre a derrota da chapa que apoiava falou que ainda não se realizou um diagnóstico das causas, entretanto que haverá uma conversação com os demais eleitos, agora oposição, para definir situações no sentido de como procederão nesse novo papel, mas sempre de forma responsável e saudável para o município. Interpelada se esta seria uma oposição ferrenha, Luísa declara que a eleição passou e que a partir do dia 16 se constitui oposição sim ao governo eleito, mas uma oposição em benefício de toda a comunidade, segundo suas palavras, sem intenção de destruir ou desconstruir, pelo contrário, reforçando sua postura demonstrada na legislatura do passado, como fiscal do executivo e batalhando por recursos que julgasse importantes. Acrescenta que serão seis vereadores da coligação, agora opositora, que irão trabalhar em prol do município e em nenhum momento trabalharão contra, desde que o executivo aja corretamente.

Sobre seu posicionamento diante da coligação inédita do MDB com os partidos da atual situação, a vereadora eleita colocou que a princípio, no início das tratativas em busca de um representante para concorrer, houve estranheza. Porém, por entender que seria benéfico para o município, julgou que seria possível superar desentendimentos passados e compor uma coligação amigável e então abraçou a causa. Se esse fator seria motivo da perda de votos, ela volta a dizer que ainda não há como afirmar ou não. E se a coligação formada agora teria sequência nos próximos anos, diz acreditar que, pessoalmente, crê que irão chegar a um acordo e manter esse grupo coeso e forte. Elogiou os candidatos Chris e João, os quais acompanhou em campanha, dizendo que os vê como pessoas honestas e dedicadas, mas torce para que o município continue crescendo e tem muito a contribuir em prol de Tenente Portela, pois tem coisas ainda por se fazer e o MDB veio pra somar.

A respeito da relação próxima que teve no passado com o agora prefeito eleito, a qual foi interrompida, Luísa disse não haver mágoa, da parte dela. “Hoje ele é prefeito do município de Portela e eu sou vereadora do município de Portela” referindo-se à gestão que inicia em 1° de janeiro.

A entrevistada encerrou agradecendo e reafirmando que espera fazer um bom trabalho e que o vereador eleito trabalha por todos. Convidou a comunidade a participar das sessões do legislativo, contribuindo com suas ideias e opiniões, pois considera muito importante essa interação, inclusive aproveitando os recursos de comunicação de que se dispõe hoje em dia.

Prefeito Eleito:

Rosemar Sala(PSDB) 4.306 votos (53,57%) – Entrevistado

Vereadores eleitos – Status da entrevista:

Heitor Furini (PP) – 440 votos – Entrevistado
Mauro Ludwig (PSDB) – 420 votos – Convidado
Luísa (MDB) – 408 votos – Entrevistada
Nata (MDB) – 400 votos – Convidado
Luís Claudir (PDT) – 379 votos – Convidado
Diube (PP) – 375 votos  – Gravação Agendada
Irinéia (PDT) – 317 votos – Convidado
Derli da Silva (PSDB) 308 votos – Entrevistado
Dudu Ferrari (PT) 236 votos – Gravação Agendada

Veja pelo Facebook:

Veja pelo You Tube:

Post Author: Portela Online