Candidata mais votada não consegue vaga na Câmara de Santa Maria

Alice já havia concorrido para deputada estadual em 2018 / Foto: Arquivo Pessoal

A candidata mais votada na disputa por uma vaga na Câmara de Vereadores de Santa Maria acabou não sendo eleita. A psicóloga Alice Carvalho concorreu pelo PSOL e fez 3.371 votos, 685 a mais do que o segundo vereador mais votado, Alexandre Vargas (Republicanos), que se reelegeu. Ela não foi eleita porque a sigla não alcançou o quociente eleitoral.


Continua depois da publicidade...
Continue lendo...

Para eleger um vereador em Santa Maria, um partido precisava alcançar pelo menos 6,2 mil votos. O candidato precisaria fazer pelo menos 10% desses votos, ou seja, 620. O PSOL, de Alice, que também é conhecida por Preta, não alcançou esse número mínimo. Outros dois candidatos concorreram pelo PSOL e fizeram 360 e 171 votos que, somados aos 3.371 de Alice, totalizaram 3.902 para a sigla, quase 2,3 mil a menos do que o necessário.

Apesar da indignação pela não eleição, a candidata diz ter ficado satisfeita com a campanha e feliz pela confiança depositada nela por tantos eleitores:

— Foram 3.371 votos de confiança. Quero agradecer profundamente a todo mundo que votou na gente, fez campanha, pegou material, que conversou com algum conhecido e impulsionou o nosso projeto. Não fomos eleitos, infelizmente. Muita gente que não chegou nem perto do que a gente fez, acabou se elegendo. A gente está (indignado) e muito — desabafou, em vídeo, logo após a divulgação do resultado.

Alice, mestranda em Psicologia de 24 anos, já havia concorrido em uma eleição, em 2018, quando fez 6.701 votos para deputada estadual. O candidato menos votado a entrar na Câmara de Santa Maria foi o Professor Danclar (PSB), com 859 votos, mais de 2,5 mil a menos que Alice.

Fonte: GauchaZH

Post Author: Portela Online