Mapa de distanciamento controlado preliminar aponta todo o estado na Bandeira Laranja

Em mais de três meses, esta é a primeira vez em que nenhuma das 21 regiões do mapa do distanciamento controlado do Rio Grande do Sul está em bandeira vermelha. A classificação uniforme para risco epidemiológico médio (bandeira laranja) foi anunciada nesta sexta-feira, 25 de setembro, em uma transmissão extraordinária feita pelas redes sociais pelo governador Eduardo Leite.

Desde 14 de junho, na quinta semana do modelo, o estado alterna entre períodos de risco moderado a grave. A classificação da 21ª semana do modelo fica em vigor entre 29 de setembro e 5 de outubro.

Entre os motivos do mapa estar todo em risco epidemiológico médio está a queda nos novos registros de hospitalizações por Covid-19. O índice de internações baixou 25% nas últimas semanas – de 1.016 para 793. Além disso, entre as duas últimas quintas-feiras, o número de óbitos causados pela doença reduziu 19%, de 338 para 273.

No entanto, a equipe que monitora o modelo atenta para o crescimento de novos registros de hospitalizações por Covid-19 nos últimos sete dias em duas regiões: Santa Maria e Bagé. Em Santa Maria, o aumento foi de 61,8% (de 34 para 55 casos), e em Bagé, de 50% (de oito para 12 casos).

Entre essas regiões, as que adotaram o sistema de cogestão e estabeleceram critérios para bandeira laranja podem ter protocolos menos restritivos ainda, equivalente à bandeira amarela. São elas Novo Hamburgo, Santa Cruz e Santa Maria.

As demais precisam uma atualização no plano, porque só tinham habilitado protocolos de bandeira vermelha para laranja.

Apenas Uruguaiana, Bagé e Guaíba ainda não aderiram ao sistema de cogestão.

Ainda assim, o estado receberá recursos de contestação da classificação até as 6h deste domingo (27). O mapa definitivo será divulgado na segunda-feira (28).

“Se todos agirem juntos, temos certeza que vamos ter esta situação de maneira mais duradoura”, conclui Eduardo Leite.

Fonte: G1 – RS

Post Author: Portela Online