Forças Armadas em ação conjunta contra a pandemia na Reserva Indígena em Tenente Portela

Foto: Sandro Medeiros – Portela Online

O alto percentual de casos de COVID-19 na população indígena, na Reserva do Guarita, em Tenente Portela, desencadeou uma grande operação neste sábado, dia 12 de setembro.
A ação conjunta entre Forças Armadas (Exército), Brigada Militar, FUNAI, SESAE e Órgãos de Saúde municipais foi planejada com intuito de promover uma Ação Cívico Social, nos três setores (Pedra Lisa, Três Soitas e Km 10) com a instalação de barreiras sanitárias, desinfecção de ambientes coletivos como as escolas e orientações aos indígenas quanto à conduta de prevenção da Covid.

A preocupação com a Reserva Indígena já vem de meses, uma vez que eventos com aglomeração de pessoas vinham ocorrendo com frequência, inclusive desencadeando apreensões de equipamentos por parte da Polícia Civil e denúncias graves contra os responsáveis.

O Ministério Público, na pessoa do Promotor de Justiça, Dr Miguel Podanosche, já expressava grande preocupação com essa realidade há um tempo e alertava que ações seriam desencadeadas.
Os casos de coronavirus vêm crescendo expressivamente nos indivíduos indígenas, sendo que os dados atuais informam que cerca de 8% da população de 2000 índios em Tenente Portela foi diagnosticada positivamente até o momento. Levando-se em conta a vulnerabilidade destes para infecções respiratórias o caso exigiu medidas urgentes e efetivas no combate à pandemia.
O esperado agora é uma mudança de comportamento na Reserva, pois nada é mais importante do que a consciência de cada cidadão fazendo sua parte.

Divulgação

Veja abaixo mais fotos realizadas pelo site Portela Online:

 

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: