Camaro que era usado no tráfico agora é utilizado pela PRF

Foto: Divulgação/PRF

Um Camaro SS que pertencia ao tráfico e foi apreendido em uma operação em 2017 foi integrado à frota da Polícia Rodoviária Federal no Rio Grande do Sul (PRF-RS).

O carro de luxo, de 2014 e com valor estimado entre R$ 140 mil e R$ 150 mil, foi apreendido com 14 mil km rodados e com alteração na potência do motor. Segundo a medição realizada pela PRF, estaria com 600 cavalos.

A autorização judicial que repassou o uso do carro à PRF não prevê a retirada do chip de alteração de potência, explica o chefe de Comunicação da PRF no RS, Felipe Barth. O Camaro é utilizado somente em operações especiais.

“Ele é mais veloz, mais estável e tem um impacto visual ostensivo maior”, diz Felipe. O carro foi revisado, adesivado e equipado com luzes intermitentes e sirene.

O automóvel começou a ser utilizado em abril deste ano. No mês passado, por exemplo, o Camaro foi um dos carros nas ações da Operação Tamoio, que prendeu traficantes e apreendeu drogas e agrotóxico em Santa Maria, na Região Central do RS.

Por ser utilizado só em operações especiais, o Camaro não demanda da PRF despesas constantes de manutenção, segundo Barth. Desde o início do uso do carro, a corporação gastou somente com o combustível.

Apreensão em 2017

O carro foi apreendido durante ação da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal, em junho de 2017, no bairro Areal, em Pelotas, Sul do RS.

Seis pessoas foram presas por tráfico internacional de drogas e receptação de veículos em um posto de lavagem. No local, foram encontrados veículos com suspeita de clonagem, peças de carros e 27 kg de crack. Também foi apreendido dinheiro em dólares, real e pesos uruguaios.

Além do Camaro, a polícia também apreendeu uma Pajero Full e um Audi. Conforme a PRF, os automóveis eram usados para auxiliar e acompanhar o transporte de drogas.

Foto: Divulgação/PRF

 

Fonte: G1 – RS

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: