‘Ciclone bomba’ provoca estragos e falta de luz em cidades do RS

Em Bom Jesus, árvore caiu em cima de carro — Foto: Duclerc Silva/arquivo pessoal

A chuva e o vento forte, provocados pelo ciclone bomba, deixaram estragos e moradores sem luz no Rio Grande do Sul. À 7h desta quarta-feira, 1º de julho, quase 900 mil residências estavam sem energia no estado.

Pela RGE, são 145 mil clientes com o fornecimento prejudicado em toda a área de concessão.

Pela CEEE, o número de clientes sem energia subiu para 750 mil. As regiões mais afetadas são o Litoral Norte (310 mil clientes sem fornecimento) e Metropolitana (303 mil, incluindo a Capital).

Estão sendo registradas rajadas de vento fortes, próximo dos 100km/h.

Em Farroupilha, na Serra, parte da ERS-448 cedeu, no trecho que leva a Nova Roma do Sul. A rodovia está bloqueada e não tem previsão de ser liberada. Para quem quer ir de Farroupilha pra Nova Roma, o grupo rodoviário estadual indica ir por Antônio Prado.

Em Vacaria, pelo menos 180 casas foram destelhadas, segundo os bombeiros. Árvores caíram por cima de casas e também sobre rodovias. Os bombeiros já distribuíram cerca de 900 metros de lona e afirmam que há mais de 150 pessoas na fila de espera por lona.

Em Bom Jesus, os bombeiros foram chamados pra retirar uma árvore que caiu em cima de um carro na principal avenida da cidade. O motorista estava sozinho na hora do acidente e não ficou ferido.

A prefeitura afirma que ainda faz levantamento dos estragos, mas já adiantou que algumas casas foram destelhadas e muitas outras árvores caíram por causa do vento forte.

Rajadas de Vento chegaram a 116,6 km/h em Santa Vitória dos Palmar a 1h da manhã.

Na terça-feira, um homem morreu soterrado após um deslizamento de terra causado pelo temporal em Nova Prata, na Serra, por volta das 11h30. Vanderlei Oliveira, de 53 anos, foi socorrido pelos bombeiros, que o encontraram embaixo dos escombros de um tapume que ajudava a erguer na encosta de uma construção, no loteamento Clivatti.

Ele chegou a ser levado para o Hospital São João Batista, mas não resistiu. De acordo com a polícia, ele era morador de Bento Gonçalves.


Fonte: G1 – RS

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: