O preço da degola – Literature-se


Charles Kiefer é o nome do autor escolhido para a atual série de indicações literárias na coluna Literature-se. Para esta semana trago um dos títulos mais significativos do autor, que foi levado aos palcos do teatro e serviu de base para diversos estudos em literatura: Quem Faz Gemer a Terra. O romance é narrado em primeira pessoa, praticamente num monólogo, em que o personagem principal é um presidiário e relata fatos de sua vida ao seu advogado. Baseado em um fato verídico que ocorreu em agosto de 1990 em Porto Alegre, a história tem como pano de fundo o assassinato de um policial da brigada militar num confronto com integrantes do Movimento dos Sem-Terra e é contada por aquele que, na ficção, seria o assassino.

Ao dar voz a um colono sem-terra, Kiefer não defende o ato praticado por ele ficcionalmente, mas humaniza alguém desacreditado pela sociedade, que teve uma infância pobre e difícil, que jamais planejou tal ato e que só se tornou um assassino pela força das circunstâncias. Diversas vezes durante a narrativa Mateus, o protagonista, leva o leitor a pensar junto com ele sobre diversos aspectos da vida, como quando narra a morte de seu pai, Moisés, vítima especialmente da pobreza e da injustiça social. É perceptível no texto que o sem-terra não havia sido talhado para ser assassino, ele, que se arrependera na mesma hora de ter tirado a vida de alguém. Foi a foice contra uma arma de fogo. Foi por meio de uma degola que Mateus acabou também com sua vida, pois custou para ele sua liberdade, a oportunidade de ver seu filho crescer. Mesmo assim, Quem Faz Gemer a Terra revela que, em meio a uma vida amarga pode haver momentos doces e a pureza de um amor que existe por si só, sem pretensões.

Ao nos trazer a essência do que foi e continua sendo a realidade de muitas famílias que lutam diariamente pela sobrevivência, o romance nos faz lembrar de todos aqueles que já estiveram do lado mais fraco da vida.

Por Viviane Debortoli

Notícias pelo Whatsapp Clique aqui e entre no Grupo do Whatsapp do Portela Online e fique por dentro das notícias. Não tem mais vaga no grupo? Envie uma mensagem para (55) 99631-9327 e solicite um novo link gratuitamente.

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: