Que seja Doce – Literature-se


A indicação literária de hoje não vem com o título de um romance, de uma novela ou coletânea: traz o nome de um escritor, e com ele a indicação de leitura de toda sua obra, que pode ser degustada aos poucos, especialmente pela grande quantidade de contos que compõe sua produção. 

Trata-se de um escritor gaúcho, cujas narrativas predominantemente urbanas contêm personagens marginalizados e usa da introspecção, do intimismo para  colocar na literatura os dramas humanos dos quais padecem pessoas comuns.  Santiago, no Rio Grande do sul, é sua terra natal, e conhecida como Terra dos Poetas. Trata-se de Caio Fernando Abreu, expoente em sua geração ao falar abertamente sobre temas como medo, solidão, sexo e morte. apresenta a fragmentação da vida contemporânea e todos os dissabores da vida que vêm com ela.

Angústia e melancolia são elementos possíveis de verificar em sua obra, ao mesmo tempo em que s vê uma visível busca constante pela felicidade, a qual move todos os humanos, inclusive em meio ao caos. Talvez estejamos todos precisando lembrar diariamente que em meio ao caos também há de brotar coisas boas e torcer para que as coisas “sejam doces”:

“Então, que seja doce. Repito todas as manhãs, ao abrir as janelas para deixar entrar o sol ou o cinza dos dias, bem assim, que seja doce.” – Caio Fernando Abreu

 

Por Viviane Debortolli

Notícias pelo Whatsapp Clique aqui e entre no Grupo do Whatsapp do Portela Online e fique por dentro das notícias. Não tem mais vaga no grupo? Envie uma mensagem para (55) 99631-9327 e solicite um novo link gratuitamente.

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: