Janela Interativa desta terça-feira, 26/05/2020

Entrelinhas – Atenção! Lixo Seco: o problema não é novo, a situação sim


Com a pandemia COVID-19 tudo mudou e está mudando ainda mais a cada dia. Restrição de serviços, impedimento de circulação pública, dispensa de funcionários e muito mais.

Nessa onda de medidas veio a suspensão da coleta do lixo seco em nossa cidade e outros municípios, por tempo indeterminado.

É sério! E essa nova situação precisa da sua compreensão máxima e colaboração responsável, pois você já reparou quanto lixo seco é produzido em sua casa semanalmente?

Creio que agora todos irão reparar. Praticamente tudo que consumimos vem em algum tipo de embalagem, seja ela de vidro, plástico, isopor, papel ou metal, e esse tipo de material produz um volume muuuuito significativo.

Aqui em casa somos três pessoas e, de quinta-feira passada (último dia da coleta de lixo seco em nossa rua) até hoje, terça-feira, acumulamos 5 sacolas desse tipo de resíduos. Se a paralização do serviço durar 15 dias, serão 15 sacolas. Em nossa rua são 18 residências (sem considerar número de moradores), então se cada uma delas produzir essa média de lixo ao final dos quinze dias serão 270 sacolas de lixo acumulando por aqui. Multiplique-se essa média pelo total de residências deste e dos outros municípios inclusos na interrupção do serviço. É assustador!!!

Em hipótese alguma se recrimina a atitude da empresa que é responsável pela coleta, pois estão protegendo a vida de seus colaboradores. A intenção é justamente fazer a população refletir sobre diversas questões:

O excesso de consumo e consequente aumento do lixo seco;

A separação correta dos resíduos em cada domicílio;

A organização individual para armazenar esse lixo todo enquanto a coleta dele estiver suspensa.

Sobre o primeiro item, em casa, durante isolamento social a tendência é aumentar o consumo de produtos (alimentação e higiene principalmente) e, portanto, acumular mais lixo.

Quanto ao segundo item, infelizmente grande parte da população ainda mistura o lixo reciclável com o não-reciclável inviabilizando o reaproveitamento desses materiais. Alguns porque não acreditam que o serviço seja eficiente, outros por desinformação e alguns por desinteresse com as causas ambientais mesmo. Uma dica, por exemplo, quando se descartar embalagens sujas de alimentos (copos de iogurte, embalagens de carne, latas de conservas, caixas de leite e tantos outros) juntamente com outras limpas (papel, papelão, plástico, vidros, …) estas irão contaminá-las com os restos orgânicos e, provavelmente o fato impedirá seu reuso, sem falar no mau cheiro gerado pelos restos. Mas como assim? O que fazer? Simples! Lave e seque as embalagens antes de descartá-las. É isso mesmo! Lave o lixo! Isso quando você próprio não der conta de reutilizar em sua casa, o que diversas vezes é possível e super recomendado.

Por último, terceiro item, não sabemos por quanto tempo iremos “guardar” o lixo seco. Então procure armazená-lo da melhor forma possível (não leve para a frente de sua casa), coloque onde não acumule água (pois a dengue ainda está rondando), reduza o volume amassando embalagens maiores (caixas de leite, garrafas pet, latas, …) e ainda, se possível, separe e entregue diretamente ao catador os itens que convém, se ele passar na sua rua, auxiliando na sua renda.

Ser cidadão é isso, assumir toda responsabilidade que lhe cabe no que diz respeito aos deveres para também cobrar seus direitos quando for pertinente.

Por Marlene Staub – Portela Online

Clique aqui e entre no Grupo do Whatsapp do Portela Online e fique por dentro das notícias. Não tem mais vaga no grupo? Envie uma mensagem para (55) 99631-9327 e solicite um novo link gratuitamente.

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: