Anúncios

Nove pessoas são presas pela PF, entre elas o vice-cacique da Reserva


Dos 14 mandados de prisão preventiva cumpridos pela Polícia Federal (PF) na Reserva Indígena do Guarita pelo menos 9 caingangues foram presos, entre eles o Vice-cacique da Reserva Indígena do Guarita, Vanderlei Ribeiro (Vandinho). Ele é apontado como suspeito pela PF de organizar tentativa de homicídio contra o cacique, Carlinhos Alfaiate

Uma destas 9 prisões foi por flagrante por porte de arma de fogo e munição.

Além de Vandinho a PF prendeu outra liderança indígena aliada do vice-cacique. É Zaqueu Claudino, professor e doutorando, que foi candidato a deputado estadual em 2014 pelo PCdoB. Na ocasião, ele obteve 5.066 votos.

Zaqueu vivia na Grande Porto Alegre, mas voltou para a reserva da Guarita (situada próximo à fronteira da Argentina) e se aliou ao vice-cacique Vandinho. Testemunhas ouvidas pela PF apontam os dois como envolvidos na trama para assassinar o cacique. Liderados deles também seriam os responsáveis pela emboscada que matou um caingangue ligado ao cacique e feriu outros três,  no dia 7 de novembro.

Todos devem ser enquadrados em formação de milícia, uma novidade do Código Penal, que prevê pena de quatro a nove anos de reclusão. Em alguns casos, serão também enquadrados em homicídio e tentativa de homicídio.

Cerca de 200 policiais cumpriram 38 mandados de busca e apreensão e 14 de prisão preventiva na Reserva Indígena Guarita, nos municípios de Redentora e Tenente Portela.

Com informações de GauchaZH

Notícias Relacionadas

PF deflagra operação na Reserva Indígena do Guarita
Casa do Cacique da Reserva Indígena é queimada
Mais um dia de conflitos na Reserva Indígena do Guarita

Leia a coluna do Portela Online Literature-se

Clique aqui para ver todas as postagens

 

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: