Anúncios

Governador do RS confirma que pagamento do 13º salário ocorrerá por meio de empréstimo

Juros do Banrisul seriam pagos pelo governo. Proposta será enviada à Assembleia Legislativa até quarta junto a pacote de cinco projetos denominado Reforma Estrutural do Estado.


O governador Eduardo Leite confirmou, nesta segunda-feira (11), em Brasília, que os servidores estaduais terão de fazer empréstimo no Banrisul para receber o 13º salário. O Piratini ficará responsável pelos encargos.

Cumprindo uma série de compromissos na capital federal, Leite garantiu que encaminhará à Assembleia Legislativa até quarta-feira (13) o projeto de lei que estipula o parcelamento do 13º salário dos servidores estaduais. O texto prevê a possibilidade de empréstimo no Banrisul, no valor correspondente à gratificação de Natal.

“Estamos buscando a garantia de pagamento do 13º integral aos servidores através do empréstimo bancário com os juros sendo pagos pelo Estado”, diz.

Quem não quiser efetuar a transação bancária em dezembro, receberá o valor correspondente ao 13º de forma parcelada ao longo dos 12 meses seguintes. Esta é a quinta vez que o Estado parcela a gratificação natalina.

“O Estado fará o pagamento parcelado ao longo do próximo ano, mas os servidores têm a possibilidade de fazer a antecipação do pagamento em dezembro”, explicou Leite.

A proposta será enviada junto com o pacote de cinco projetos que alteram a Previdência e carreiras do funcionalismo gaúcho denominado Reforma Estrutural do Estado.

Eduardo Leite se reuniu no fim da tarde desta segunda-feira (11) com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, e o governador de Goiás, Ronaldo Caiado. No encontro, o governador tratou de outros temas, como a reforma previdenciária para os militares. Leite defende que as alíquotas sejam de responsabilidade dos estados, pois cada unidade da federação tem uma realidade específica.

Nesta segunda, o governador confirmou, também, um total de R$ 2 milhões no Orçamento da União de 2020 para dar início às obras da futura Penitenciária Federal de Charqueadas. A obra custará, no total, R$ 45 milhões, e deve ser concluída até 2023.

 

Fonte: G1 – RS

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: