Anúncios

Literature-se – Portela Online lança coluna de incentivo à leitura

Coluna será mantida pela professora de literatura Viviane Debortolli

No roteiro de uma novela um autor tem a brilhante ideia de introduzir a Literatura de uma forma leve, prazerosa e rica, encantando cada vez mais telespectadores.

Nesse espírito de provocar boas intenções no mundo dos livros, o site Portela Online lança nesta semana a coluna “LITERATURE-SE”. A sugestão partiu da internauta e seguidora do site, professora Viviane Debortolli, graduada em Letras (UNIJUI), especialista em Docência no Ensino Superior e mestranda em Letras – Estudos Literários (UFSM).

A profe Vivi, como é chamada carinhosamente pelos alunos, será responsável pelas postagens semanais, aceitando inclusive sugestões de outros leitores e que possam servir a diferentes públicos e interesses.

O site Portela Online espera assim abrir espaço para que a cultura e lazer se disseminem cada vez mais em nosso meio, pois como disse Antonio Costta: “Quem sente fome e sede de leitura não desfalece de conhecimento”

Boa leitura a todos!

Contato para enviar sugestões: viviane.debortolli@hotmail.com

1ª Postagem Literature-se

Para dar início à coluna Literature-se, nada melhor de que uma obra que é um expoente na literatura do Rio Grande do Sul. Trata-se de O Continente, primeiro romance em dois volumes da trilogia O Tempo e o Vento, do consagrado escritor Erico Verissimo, o qual é considerado Pai da Literatura Gaúcha devido à grande importância que teve na formação de escritores posteriores.

Publicado em 1949, O Continente contém em sua essência a formação do povo gaúcho; passa pelas reduções jesuíticas, por guerras e revoluções e mostra, através de personagens lendárias como Ana Terra, a figura de mulheres típicas continentinas,  que passavam a vida toda a esperar seus filhos e maridos retornarem de longas batalhas, enquanto ouviam o vento gemer em suas janelas, ao mesmo tempo em que fiavam à roca e teciam a história do Rio Grande do Sul.

Boa companhia para um dia de vento e de chuva no início de inverno ou a qualquer hora, em qualquer estação em que uma boa leitura for a opção. .

“E de novo o povoado ficou quase deserto de homens. E outra vez as mulheres se puseram a esperar. (…) E quando um novo inverno chegou e o minuano começou a soprar, ela o recebeu como a um velho amigo resmungão que gemendo cruzava por seu rancho sem parar e seguia campo a fora. Ana Terra estava de tal maneira habituada ao vento que até parecia entender o que ele dizia” – Erico Verissimo

 

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: