Anúncios

Regenerar com Amor – Rabiscos do Silêncio

Todos nós fazemos parte da natureza, a qual em todos os sentidos é perfeita. Existe uma harmonia entre  a terra e o céu com todos os elementos que contém e transmitem vida. Não estamos excluídos nem separados da natureza. Ela nos alimenta, agasalha e nos acolhe, fornecendo água, ar e sol para que possamos sentir e dar sentido a nossa existência.

A terra como um todo, não pertence à nossa individualidade, mas é  mostra da coletividade que se faz presente em todos os aspectos. Que precisa ser respeitada com amor. Ninguém consegue viver sem os benefícios que a natureza fornece diariamente, tudo de maneira organizada: água, ar, sol e solo estão em uma perfeita sintonia. Cada um cumprindo a sua função com objetivo de fazer com que haja vida.

Infelizmente a face da terra está perdendo a alegria e harmonia, com o sofrimento causado pela humanidade, que não respeita a natureza com desmatamento, uso de agrotóxicos, poluição da água, solo e ar. Aumentando o lixo, contaminação e consequentemente o aquecimento global que se torna inevitável. Pois onde se perdem os valores naturais a vida entra em desarmonia. E estão aí as doenças como: dengue, cânceres, gripes, além das enchentes, tempestades, estiagem (secas). Todos sinais da manifestação da natureza que exige mudanças de comportamentos.

Estamos matando a Terra com tudo o que ela contém, fazendo desaparecer espécies como abelhas, peixes, pássaros além de animais que estão se tornando raros ou extintos e que são importantes para a sustentação da biodiversidade. Cada espécie se alimenta das coisas que a terra produz e também ajuda para na organização da natureza. Por exemplo as abelhas, que trabalham na polinização das flores, dando a segurança alimentar para humanidade.

Precisamos parar de agredir a natureza com tanta poluição que esgota os recursos que ela contém, respeitando cada espécie com muito amor, pois a natureza tem o poder de se regenerar e guarda dentro de si muitas coisas que surpreendem. Mas é preciso valorizá-la, deixando que ela faça a sua parte, tendo um envolvimento correto, sadio e harmonioso, fazendo da criatividade meio de buscar o bem estar coletivo, com inovação na produção de alimentos orgânicos que é a saúde que vem da natureza, tendo mais cuidado com o lixo e amando o verde, exercendo a inclusão do reflorestamento correto.

A natureza é nosso lar, mas esse lar não pode ser causa de exploração, violência e discórdia, pois a Terra é lugar sagrado. Estamos aqui por amor de um Deus, que  ama-nos indistintamente, mas ele respeita a nossa liberdade. Muitas vezes falta organização, fidelidade e compromisso com os menos favorecidos da nossa sociedade. Buscar as coisas que façam regenerar a esperança de um mundo melhor para todas as pessoas, não se acovardar com os sentimentos das outras pessoas criando a desesperança, desmotivação ou a infidelidade, que anulam a correção do outro em nós são medidas importantíssimas. Que valor tem as agressões: físicas, morais ou psicológicas que são produzidas por nossos interesses particulares?

E a nossa alma também precisa se regenerar com tudo o que traz felicidade. A felicidade está dentro de cada sentimento. Quando nós valorizamos as crianças que são apresentadas com sua inocência acontece uma transformação em nossa vida, pois as crianças tem um grande poder que vem de Deus e comunicam coisas maravilhosas através da confiança que precisa partir da nossa consciência. Saber sintonizar com a leveza que elas trazem purifica nosso interior e faz com que sintamos as pegadas de Jesus Cristo abençoando a nossa vida, numa presença transformadora que exerce sendo inclusas ao nosso meio.

Fazer regenerar as coisas que integram nossa existência com ações favoráveis na busca de Deus não é somente ter consciência teórica dos fatos e acontecimentos do cotidiano na nossa individualidade, mas é desenvolver práticas que aumentem a fé, o amor e a solidariedade no compromisso com o respeito coletivo.

É maravilhoso quando as pessoas comungam de experiências novas com a vida. Compenetrando com a dor que existe na consciência das pessoas necessitadas de conforto, vivem no deserto interior sem produzir amor. São essas pessoas que precisamos fazer regenerar a esperança com condições de vida transparente pela segurança de luz e verdade. E quem vive em estado de paz interior sente as necessidades das pessoas como condição de crescimento, respeita as pessoas e a natureza pela fonte da coletividade humana, sem criar falsos rótulos nem teorias que degeneram as coisas que vem de Deus.

 

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: