Anúncios

Operação Mistura da Polícia Civil prende 21 pessoas

A Polícia Civil de todo o Rio Grande do Sul realizou nesta quinta-feira, 23 de maio, operações visando coibir o tráfico de entorpecentes. Na região, a Operação Mistura coordenada pela delegada de Palmeira das Missões, Cristiane Van Riel, prendeu 21 pessoas (17 preventivamente e quatro em flagrante), também foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão.

– Essa investigação começou externa ao presidio, onde se averiguou que o alvo inicial tinha relacionamento com um detento. No decorrer das investigações ela se ramificou e se apurou que, não só, o companheiro desse nosso alvo, mas outros presos comandavam de dentro das casas prisionais o tráfico de drogas em Palmeira das Missões e outras cidades da região. Utilizando braços, externos e internos, mantendo contato com presos de outros estabelecimentos prisionais – contou a delegada.

Resultado da ação

Na ação de hoje, foi apreendida uma grande quantia em dinheiro, drogas (maconha, haxixe e crack), celulares, instrumentos utilizados para a traficância, um simulacro de arma de fogo e algumas bíblias, que era utilizadas para anotações relacionadas ao crime e que devem ser analisadas para a conclusão do inquérito. Ao longo da investigação outros objetos e drogas também já haviam sido recolhidos.

Ao todo, foram cumpridos 31 mandados. Foram efetuadas prisões em São Martinho, Campo Novo, Palmeira das Missões, Frederico Westphalen, Charqueadas e Carazinho. “Os alvos de hoje, responderão por associação criminosa e associação ao tráfico. Os presos no decorrer da investigação respondem também por tráfico de drogas”, explicou Cristiane.

Operação Mistura cumpre 31 mandados de buscas e prisão na região

De acordo com o delegado regional Carlos Beuter, a ação é uma investigação que inicio ainda no segundo semestre de 2018 em Palmeira a partir de informações de que o tráfico realizado na cidade e na região tinham alguns de seus lideres já presos, mas que continuavam a coordenar o tráfico. “A partir das informações, foi muito importante o trabalho da Policia Militar que realizou alguns flagrantes durante as investigações conseguindo êxito na captura de alguns traficantes hoje presos novamente pelo delito de organização criminosa. Também teve um papel imprescindível o Ministério Público (MP) e a Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) que realizaram a revista na casa prisional e recolheram diversas evidencias e provas que dão robustez ao processo”, comentou.

O promotor de justiça, Marco Eduardo Rauber, salienta que é inaceitável que pessoas já segregadas dentro dos presídios continuem coordenando o crime. “Ações conjuntas entre os órgãos de segurança dão resultado e me parecem o caminho. É inaceitável que  pessoas de dentro dos presídios continuem a comandar o crime do lado de fora. Palmeira das Missões já deixou há tempos de ser uma terra sem lei, como alguns dizem por aí. Precisamos combater a criminalidade com seriedade, por isso, com base nos elementos do inquérito a ser remetido ao judiciário, trabalharemos para os responsáveis, delinquentes, flagrados, sejam processados e punidos”, salientou.

A ação contou com a participação, direta e indireta de 62 policiais civis, 60 policiais militares além de 30 agentes da Susepe, Polícia Rodoviária Federal (PRF), MP e poder judiciário.


Fonte: Rádio Chiru

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: