Contraponto – Empresas divulgam notas sobre fiscalização sanitária do Ministério Público

Operação do MP resultou em apreensões e prisões / Foto: Divulgação MP

Pelo menos dois estabelecimentos comerciais que tiveram mercadorias apreendidas e seus respectivos responsáveis presos durante a fiscalização da Força-Tarefa do Programa Segurança Alimentar do Ministério Público divulgaram notas de esclarecimentos sobre o ocorrido.

O o site Portela Online abre espaço para o contra-ponto da Cotricampo e também do Mercado Avenida de Campo Novo sobre a referida fiscalização. A Cotricampo divulgou a nota em sua página no Facebook, já o Mercado Avenida enviou suas explicações para o e-mail do site Portela Online. Leia na íntegra logo abaixo.

Continua após a publicidade...
Continua o texto...

Mais uma prisão realizada pelo MP, desta vez em Supermercado de Redentora
Proprietário de estabelecimento é preso pelo MP por remarcar validade de produtos em Campo Novo

CONTRA-PONTO


MERCADO AVENIDA – TEXTO ENVIADO POR E-MAIL + FOTO

A verdade por de trás do sensacionalismo e os abusos cometidos pela FT de fiscalização sanitária no Mercado Avenida de Campo Novo.

Prisão foi ilegal e arbitrária e será alvo de processo Judicial, pois todos os estabelecimentos foram enquadrados no mesmo artigo, mas só um proprietário foi preso com falsa acusação de remarcação de data de validade. Esta prisão de apenas um sugere prevaricação por parte da FT. Crime previsto em lei com pena de detenção de 3 a 1 ano e multa.

É falsa a acusação de remarcação feita contra Mercado Avenida. Vide fotos e documentos que já fazem parte do processo e estão disponíveis a qualquer cidadão interessado.

O que houve foi uma correção feita pela própria fábrica. As fotos que fazem parte do processo são bem claras. Houve um erro na hora da fábrica imprimir a data de validade pois este amido o cidadão pode comprovar indo a qualquer mercado e olhando nas caixas, tem validade de 2 anos e não de 7 dias como estava na data original. A fábrica corrigiu o erro sobrepondo uma etiqueta com o prazo de validade correto. A declaração da fábrica comprovando isto está em anexo a esta retratação púbica e também já faz parte do processo, por isso temos a confiança em divulgar este conteúdo.

É uma afronta a imagem do Mercado avenida as fotos divulgada por meios de comunicação onde aparecem o proprietário associado a imagens de produtos de outros supermercados e câmaras frias também de outros supermercados. Se olharem com atenção verão etiquetas em cucas que não são produzidas nem vendidas pelo Mercado Avenida.

Fotos e imagens de nossas câmaras frias e nossas instalações serão amplamente divulgadas para que a população comprove que as fotos divulgadas pela imprensa e a FT não correspondem com a realidade.

 

 

Post Author: Portela Online