Sicredi encerra 2018 com resultado líquido de R$ 2,7 bilhões

 

Agência do Sicredi de Tenente Portela localizada no centro da cidade / Foto: Sandro Medeiros – 28/03/2019
  • Resultado líquido do ano passado é 15,8% superior ao de 2017
  • Ativos chegaram a R$ 95,1 bilhões, crescimento de 23%
    • Patrimônio líquido atingiu R$ 14,9 bilhões, aumento de 17,3% em relação a 2017
    • Carteira de crédito totalizou R$ 56,1 bilhões, alta de 27,7%
    • Créditos alocados em economia verde chegaram a R$ 10,1 bilhões
    • Em microcrédito, o Sicredi alcançou concentração de R$ 1,9 bilhão

Ao final de 2018, o Sicredi – instituição financeira cooperativa com mais de 4 milhões de associados e atuação em 22 estados e no Distrito Federal – atingiu um recorde histórico de R$ 2,7 bilhões de resultado líquido, crescimento de 15,8% em comparação a 2017. Já os ativos totais chegaram à marca de R$ 95,1 bilhões, alta de 23%, e o patrimônio líquido cresceu 17,3%, totalizando R$ 14,9 bilhões, na comparação com o mesmo período do ano anterior. O Índice de Basileia Aglutinado (análise gerencial que compara o patrimônio de referência de todas as entidades do Sistema com os riscos de suas atividades) foi de 22,05% em dezembro de 2018, o que representa confortável situação patrimonial.

O crescimento da carteira de crédito ao longo de 2018 foi de 27,7%, alcançando um total de R$ 56,1 bilhões, sendo R$ 32,7 bilhões relativos ao crédito comercial (aumento de 33,7%) e R$ 23,4 bilhões destinados ao crédito rural e direcionados (crescimento de 20,1%). Nesse segmento, o Sicredi se manteve como o agente financeiro com o maior volume de repasses no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), com o volume de R$ 4,1 bilhão, em mais de 120 mil operações.

Por conhecer melhor o associado e manter com ele uma relação próxima, o Sicredi tem reduzido a cada ano a inadimplência, o que permite oferecer melhores taxas e condições de empréstimos, contribuindo para o desenvolvimento das pessoas e das regiões onde atua. A instituição saiu de uma taxa de inadimplência de 2,38% em 2016, para chegar a 1,45% no fechamento de 2018.

Em captação, o crescimento foi de 20,1% em depósitos totais, chegando a R$ 60,5 bilhões. A poupança, um dos focos do Sicredi por gerar founding para concessão de crédito rural, recebeu incremento de R$ 3,7 bilhões em 2018, alcançando o volume total de R$ 13,3 bilhões e registrando crescimento de 38,7% ante alta de 10% da carteira de poupança do mercado financeiro no mesmo período, segundo o Banco Central do Brasil (BCB).

As receitas de serviços somaram R$ 1,9 bilhão, aumento de 23,7% em relação a 2017. Os destaques foram as receitas originárias de tarifas e serviços bancários (R$ 726,0 milhões), seguros (R$ 330,0 milhões), cartões (R$ 339,4 milhões), cobranças (R$ 249,0 milhões) e consórcios (R$ 168,7 milhões).

Aumento de associados e ampliação do atendimento

Pioneiro no segmento de cooperativismo de crédito no país e referência nacional e mundial pela organização em sistema, com padrão operacional e utilização de marca única, o Sicredi ultrapassou em 2018 a marca de 4 milhões de associados. Gerado a partir da aplicação da pesquisa Net Promoter Score (NPS), o índice de satisfação dos associados continuou em trajetória crescente, atingindo o patamar de 68,9%.

A instituição conta atualmente com 114 cooperativas de crédito filiadas, presentes em 1.285 municípios, sendo que em de 205 deles é a única instituição financeira presente. No último ano, foram inauguradas 120 agências, totalizando 1.670. Hoje, já são 1.699 em 22 estados e no Distrito Federal. Do total de agências do Sicredi, 87% estão em municípios com até 100 mil habitantes.

Também foram dados importantes passos no processo de transformação digital do Sicredi com o lançamento do Woop Sicredi, uma plataforma que oferece uma experiência cooperativa 100% digital, e a continuidade do processo de atualização dos sistemas que processam os produtos e serviços da instituição (core bancário). “Trata-se de um avanço essencial para nossa sustentabilidade em um ambiente de negócios em evolução constante, com a digitalização cada vez maior do setor financeiro e, principalmente, a mudança na mentalidade dos consumidores”, explica João Tavares, presidente executivo do Banco Cooperativo Sicredi.

Distribuição de resultados aos associados

Em 2018, foram distribuídos os resultados do exercício de 2017 aos associados, com base nas decisões tomadas nas assembleias gerais. Do montante de R$ 677 milhões disponíveis, R$ 526 milhões foram distribuídos aos associados, representando 77,7% do total. É a maior distribuição de resultados registrada até o momento na história do Sicredi, seguindo uma sequência de desempenhos positivos da instituição. O montante pago de juros sobre o capital próprio aos associados foi de R$ 390 milhões, representando 14% do resultado do exercício. Após decisão nas assembleias, a distribuição dos resultados é feita por depósito na conta corrente do associado ou por meio de integralização na cota capital, proporcionalmente à receita que cada associado gerou para a sua cooperativa de crédito, por meio da utilização de produtos e serviços.

Impacto Positivo

Com o objetivo de promover a sustentabilidade por meio da gestão do negócio com foco em ações de impacto positivo econômico, social e ambiental, os créditos alocados em economia verde pelo Sicredi chegaram a R$ 10,1 bilhões.  Em microcrédito, modalidade que auxilia o desenvolvimento de pequenos empreendimentos, a concentração da carteira atingiu R$ 1,9 bilhão em 2018.

Em 2018, a instituição destinou R$ 133,2 milhões provenientes do seu resultado de 2017 para o Fundo de Assistência Técnica, Educacional e Social (FATES) que visa possibilitar ações que beneficiem seus associados dentro desses pilares. Por meio de seu principal programa de responsabilidade social, o A União Faz a Vida – que visa contribuir para a educação integral –, houve participação de 284 mil crianças e adolescentes, habilitando quase 25 mil educadores em cerca de 1.900 escolas de 369 municípios do país. Na Semana Nacional da Educação Financeira, iniciativa do BCB, o Sicredi impactou mais de 72 mil pessoas por meio de ações de estímulo ao tema realizadas por suas cooperativas de crédito.

De acordo com Tavares, o bom desempenho da instituição em 2018 reforça a credibilidade e a importância do Sicredi no Sistema Financeiro Nacional (SFN), assim como contribui com o crescimento do cooperativismo de crédito, que tem ganhado cada vez mais força no Brasil. “Celebramos estes resultados não só por atestar o crescimento contínuo do Sicredi, mas por fazerem parte do contexto de expansão do cooperativismo de crédito, segmento que já conta com a participação de mais de 10 milhões de brasileiros. Além disso, nossos números ganham uma relevância ainda maior quando consideramos que eles expressam o apoio às necessidades das pessoas, pois esses resultados retornam aos associados e à comunidade em geral. Estamos falando em mais projetos sociais apoiados, mais educação financeira, mais fornecedores locais contratados, entre outros fatores que colaboram para o desenvolvimento econômico e social das regiões onde estamos presentes”, contextualiza o presidente executivo do Banco Cooperativo Sicredi.

Sobre o Sicredi

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos mais de 4 milhões de associados, os quais exercem papel de donos do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 22 estados* e no Distrito Federal, com mais de 1.600 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros (www.sicredi.com.br)

 *Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: