Anúncios

Os estragos das coisas ocultas – Rabiscos do Silêncio

O verdadeiro sentido da nossa vida acontece quando nós conseguimos amar as pessoas com a intencionalidade que elas merecem, pois o amor transforma corações, alivia dores e cria um clima propício para que o perdão seja a ponte entre a fé e a razão da existência de cada um de nós.

Quando conseguimos permanecer em estado profundo de amor todas as pessoas são aceitas com a manifestação da liberdade que a elas pertence, pois cada um de nós tem seu jeito próprio de ser e manifestar-se com suas dificuldades, dores e fracassos. Mas é preciso saber compreender essa manifestação, atraindo para junto de nossas vidas as pessoas que estejam sofrendo de algum acontecimento desfavorável, ajudando-as com a atenção nas necessidades que estiverem submetidas.

O que prejudica a manifestação do amor são todas as coisas ocultas produzidas por nossos sentimentos: exclusões, ódio ou pensamentos de vingança. Como posso dizer que amo as pessoas, se sufoco esse amor com ações contrárias à manifestação de sua liberdade em mim? Amor que é amor nunca morre, mas deixa que o outro viva e possa integrar-se com suas preocupações, desejos ou anseios através de uma experiência comprometida com os valores morais, éticos e cristãos.

E quando o amor se manifesta em nós através de um crescimento espontâneo e seguro acontece uma transformação nas nossas vidas, pois quem ama compreende a vida com dimensões de paz e o mundo necessita dessa paz. Mas aquela paz que nasça do nosso interior e vai se projetando para o exterior das outras pessoas. Para que isso aconteça é preciso fazer o exercício do silêncio interior e ouvir a voz do coração para que a consciência seja a porta voz dos nossos atos.

Muitas vezes, olhamos ao nosso redor ou acompanhamos através das redes sociais os vários tipos de violência: guerras, estupros, roubos… São muitas manifestações que murcham o coração e deixam a consciência sofrendo com questionamentos sem razão, porém não podemos esquecer que nosso coração também sofre de violência interna pela mentira, desrespeito ou infidelidade. Este tipo de violência prejudica a comunicação da consciência com o coração tornando as pessoas angustiadas e individualistas.

É preciso respeitar o coração e a consciência formulando pensamentos e sentimentos de construção, nunca de destruição. Todos os pensamentos ou sentimentos que destroem o nosso interior necessitam de reparos, pois quando são projetados para o exterior tornam-se ações perversas. Por isso que se faz necessário uma avaliação da nossa consciência, para não tornar a vida das pessoas carregadas de medos, exclusões ou dor.

São muitas crianças, idosos ou pessoas de nossas relações familiares ou sociais, vivendo em situação de necessidades, em um crescimento interior de amor, para isso se faz necessária a promoção da vida com a produção nos sentimentos de acolhida e não de separação de pensamentos. È preciso mudar as ações com práticas que ajudem a ver a vida com o compromisso de ser promotor de paz. Não podemos sobrecarregar o coração com coisas pesadas que ocultamente produzem grandes prejuízos para uma convivência feliz entre as pessoas.

Todas as pessoas necessitam de felicidade e com amor a vida ganha dimensões profundas de busca por sentidos na existência. No entanto, há a necessidade de se fazer bom uso do tempo presente com uma contínua vistoria em nossa consciência para ver o que não está bem em nosso interior. E perceberemos que muitas coisas que prejudicam nosso coração vêm do exterior, afetando a convivência familiar ou social. É preciso analisar o que precisamos mudar, substituindo por pensamentos e ações que façam a vida ser mais íntegra com amor, perdão, paz e esperança. Afinal todas as pessoas merecem sentir a leveza interior com tudo que possa trazer motivação, compreensão e acolhida. Não devem ser sufocadas por coisas ocultas que muitos males tem provocado na individualidade das pessoas.

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: