Leite visita região afetada por enchentes e anuncia medidas de emergência

Governador Eduardo Leite sobrevoa região atingida pelo mau tempo – Foto: Itamar Aguiar

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, anunciou neste sábado, 12 de janeiro, que vai destinar R$ 500 mil para o aluguel de máquinas que serão usadas para desobstruir ruas e bueiros interditados pelos alagamentos em Uruguaiana, na Fronteira Oeste do RS.

Para reforçar a segurança na cidade, o estado enviou 29 policias e 12 viaturas para Uruguaiana. O Instituto Penal foi interditado e 166 apenados foram liberados para prisão domiciliar.

O nível do Rio Ibirapuitã subiu tanto que já não dá para ver a régua medidora. Por causa da enchente, quase três mil moradores precisaram sair de casa.

“Vamos agilizar as reformas nas escolas afetadas para não prejudicar o início do ano letivo”, disse o governador.

Leite anunciou também a liberação de recursos, que estavam atrasados, de forma prioritária, para Alegrete e São Gabriel. O dinheiro será direcionado para as unidades de pronto atendimento e secretarias municipais de saúde. O valor não foi informado.

Temporais

O mau tempo que atingiu o Rio Grande do Sul na última quarta-feira (9) já provocou estragos em pelo menos 11 cidades, segundo a Defesa Civil do estado. Os municípios mais afetados são Alegrete, Uruguaiana, Bagé e São Gabriel, mas também há danos em Dom Pedrito, Jaguari, Pedro Osório, Quaraí, Rosário do Sul, São Borja e São Francisco de Assis.

Na Região Oeste, cidades como São Gabriel, onde 600 pessoas estão fora de casa, estão em alerta para novos temporais. Segundo a prefeitura, essa é a pior enchente dos últimos 50 anos.

Neste sábado, o nível do Rio Vacacaí baixou e algumas famílias conseguiram voltar. Na quinta-feira (10), a cidade inteira ficou sem abastecimento de água potável depois que a estação de tratamento ficou completamente submersa.

Funcionários da concessionária estão trabalhando desde a noite de sexta-feira e parte desse sistema voltou a funcionar na manhã deste sábado, mas a maioria dos moradores de São Gabriel ainda não tem água potável em casa. O abastecimento deve voltar ao normal até segunda-feira (14).

Fonte: G1 – RS

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: