É Fake – Justiça Eleitoral esclarece boato sobre voto incompleto ou parcial

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) alerta que é falsa a mensagem que vem circulando no aplicativo WhatsApp sobre a suposta anulação de voto em caso de o eleitor escolher candidato para apenas um cargo. O eleitor pode votar em um candidato, em branco ou nulo para o cargo que quiser, não há nenhuma restrição para isso. Não existe a figura do “voto parcial”.

Os eleitores devem votar em todos os cargos, ainda que anulem ou votem em branco. Porém, se houver alguma eventualidade (a pessoa passar mal, por exemplo) e o eleitor tiver votado apenas no primeiro cargo (deputado federal), o voto que ele tiver registrado será contabilizado normalmente, se o eleitor tiver apertado a tecla “confirma”, e os demais que ele não registrar serão considerados nulos. Nesses casos o presidente da mesa irá, utilizando-se de código próprio, liberar a urna a fim de possibilitar o prosseguimento da votação, sem acesso do mesário à cabina de votação, preservando assim o sigilo do voto.

Continua após a publicidade...

A mensagem falsa diz que se o eleitor votar apenas para presidente o voto seria anulado. Vale ressaltar que o cargo de presidente é o último a ser digitado na tela. Ou seja, é preciso que o eleitor, de toda forma, vote para os outros cargos antes.

Post Author: Portela Online