Clique aqui para acessar

Rabiscos do Silêncio – Nas profundezas da Paz

É através do silêncio interior que poderemos mergulhar nas profundezas da paz. No saber olhar na clareza da consciência sentindo a presença de Deus que se manifesta com uma grande luz e dá o verdadeiro sentido a nossa existência.

O silêncio que acalma os nervos e recompõe as forças, dando uma nova dimensão da presença da luz de Deus em nosso cotidiano, perdidas pelo tédio, angústia e vazio, são feridas abertas pela agitação do século atual.

Muitas vezes gosto de sentir a presença de Deus no silêncio da natureza: as árvores, pássaros, águas, vento, sol e chuva, quanta abundância de paz Deus com sua infinita bondade proporciona. Também ao mergulhar nossa capacidade de percepção em direção a um formigueiro ou a uma colmeia com suas abelhas, a paz que colhemos desses exemplos traduzem a harmonia que existe no equilíbrio do universo.

Outras vezes, a altas horas da noite, fico a contemplar as estrelas no silêncio do universo, as quais com toda  elegância e formosura me aproximam da presença de Deus. Então me dirijo a uma profunda experiência na paz a escutá-lo. Dessa experiência tiro grandes conclusões para minha vida, pois é no silêncio da nossa alma com os alicerces da reflexão e da oração que Deus nos transmite coisas extraordinárias.

Por isso, quando escurece dentro de mim, quando as tempestades do cotidiano trazem algum transtorno para minha vida, fixo meu pensamento para além do universo, pois lá sei que existe uma luz que brilha com grande energia. Essa luz me faz voltar à serenidade e à tranquilidade, com um novo pulsar do finito em meu coração, promovendo a retomada da paz no meu caminho.

E as estrelas da nossa consciência não podem deixar de brilhar, pois às vezes acontece alguma escuridão provocada pela falta de paz e equilíbrio, entretanto são momentos passageiros. E não podemos deixar apagar essa luz em nós e ficarmos praticando atos contrários à serenidade e à esperança, permanecendo mergulhados em confusões, exclusões e enganos.

Todos nós temos essa estrela que brilha sobre nossas vidas. Quem compreende a força da aceitação desta luz e se esforça para que as outras pessoas possam sentir na consciência a transformação que ela provoca nos seus sentidos, é feliz. Porém quem procura apagar essa estrela com mentiras, egoísmo e autossuficiência, engana-se a si mesmo e não promove a verdadeira paz.

Jesus também gostava de estar a sós com Deus Pai e lá de Belém acendeu na luz da nossa consciência um novo caminho que nos dá vida, na plenitude da verdade. Ele conversava e escutava a Deus na solidão e no silêncio do seu coração, em profunda oração. Depois ensinava na prática a essência da paz. Dele saía uma força especialmente agradável e poderosa, a qual transformou o mundo com seus ensinamentos.

Precisamos ser promotores da paz, sabendo respeitar a liberdade de cada manifestação de Deus em nossa consciência. Ajudando as pessoas a viverem em estado de paz. Deixando de nos agredir fisicamente, moralmente e psicologicamente, pois isso enfraquece a claridade da estrela e o nosso caminho se torna confuso, sem alegria, motivação e equilíbrio.

E a humanidade vem perdendo o verdadeiro brilho da luz que a estrela nos fornece, ficando sem rumo e endereço. É preciso voltar a sentir na consciência a verdadeira paz, tendo amor pela natureza, pelas pessoas e por Deus. Abrir o nosso coração para a verdade, procurando vivenciar em nós os caminhos que promovem vida, tendo uma sintonia motivacional no saber ouvir, falar ou calar e deixar um tempo reservado para dialogar com Deus é o caminho para a serenidade.       

Fechar
%d blogueiros gostam disto: