Ação de segurança pode ter salvado vida de Demi Lovato, diz site

ROLANDO NA REDE

Divulgação

Demi Lovato permanece internada em um hospital em Los Angeles, nos Estados Unidos, se recuperando de uma suposta overdose sofrida no dia 24 de julho. Enquanto isso, a imprensa norte-americana continua desvendando como o susto aconteceu.

Na última quinta-feira, dia 2, o TMZ noticiou que a cantora estava em condições péssimas quando foi encontrada, que uma assistente achou que Demi estava morta, já um segurança da beldade agiu nos primeiros socorros e pode ter sido responsável por salvar a vida da artista.

Fontes afirmaram que a assistente encontrou Demi Lovato deitada em sua cama, com sangue no travesseiro e aparentemente sem respirar. Logo após ouvir a assistente gritando que ela estava morta, o segurança entrou no cômodo e vendo a gravidade da situação tentou ajudar nos primeiros socorros, enquanto o serviço de emergência não chegava ao local. Ele teria limpado as vias aéreas de Demi, na tentativa de ajudá-la a respirar novamente, o que pode ser sido fundamental para o resgate. Quando os paramédicos chegaram, ela foi medicada com Narcan, que reverte os efeitos de opióides.

Reabilitação

Ainda de acordo com o TMZ, Demi já aceitou ir para uma clínica de reabilitação assim que tiver alta do hospital em que está internada. Ela deve ter alta a qualquer momento e seguir para uma clínica que ainda não foi revelada.

A família estava na expectativa de convencê-la a se internar e demorou alguns dias para consultá-la diretamente sobre o assunto, já que houveram muitas complicações no quadro de saúde da cantora.

– Ela está saindo a qualquer momento, afirmou uma fonte ao site.

O Radar Online afirmou nesta sexta-feira, dia 3, que a alta deve acontecer dentro de 48 horas, afirmando ainda que ela seguirá direto para a clínica de reabilitação. A seguir, entenda tudo o que aconteceu com a cantora desde sua recaída até a suposta overdose.

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: