Justiça afasta professor por assédio de alunas de 10 anos em Coronel Bicaco

Imagem meramente ilustrativa

Acatando o pedido liminar formulado pelo Ministério Público a Justiça determinou o afastamento de um professor  da rede pública estadual de Coronel Bicaco por suspeita de estar assediando, inclusive em sala de aula, de alunas na faixa de 10 anos de idade.

O afastamento é especificamente quanto ao magistério a crianças e adolescentes, enquanto perdurar a tramitação do processo, sem prejuízo de sua remuneração.

A Promotoria de Justiça de Coronel Bicaco já havia denunciado o professor pela prática da contravenção penal de importunação ofensiva ao pudor.

O fato foi encaminhado, também, a conhecimento da 21ª Coordenadoria Regional de Educação, havendo sindicância instaurada para apurar a conduta do professor no caso apontado, com confirmação dos fatos pelas alunas e outras testemunhas. Entretanto, como este órgão administrativo encaminhou sugestão, em caráter preliminar, pela aplicação de penalidade deveras branda ao professor, para sua suspensão de sala de aula por 45 dias, o MP ajuizou a ação civil pública para, entre outros pedidos, ser decretada a demissão do cargo público, por sua conduta afrontar a dignidade do serviço público, com respaldo nos artigos 178 e 191, da LC n.10.098/96, do Estado do Rio Grande do Sul.

 

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: