Clique aqui para acessar

Rabiscos do Silêncio – Não se repete

A vida humana em toda sua organização é legal de ser sentida intensamente, pois tem toda energia que proporciona experimentar a imanência que tem relação com este mundo a partir de tudo que envolve:  o sol, a terra, os mares, o vento e toda a natureza com suas espécies.

E a transcendência  através da nossa fé em Deus permite sentir tudo o que tem relação com a alma, a qual tem grande preciosidade para a pessoa humana presente na interioridade de cada ser.

E é na imanência que se potencializa a abertura ao novo, pois as coisas deste mundo são feitas para não se repetirem com os anos, dias ou horas. Tudo está bem dividido e direcionado para que nós possamos sentir, interpretar e organizar a vida de maneira objetiva. Caminhando na direção certa junto com a elaboração de um sentimento saudável que nasce do nosso coração e vai sendo colocado em posição de acolhida junto das outras pessoas.

Saber entregar os dias que passamos junto da imanência aos caprichos do amor, da compreensão e da honestidade fortalece a nossa capacidade de ver além do horizonte, nos fazendo sentir uma profunda leveza na consciência e a paz acontece como se fosse remédio para podermos superar as frustrações, angústias ou solidão que podem fazer-se presentes no nosso cotidiano.

É preciso fortalecer a nossa amizade com Deus, pois ele sendo nosso pai estende sua bondade aqui na imanência para que possamos ser justificados mediante a nossa fé, junto a sua transcendência. Mas Ele respeita a liberdade de cada pessoa na integralidade de sua realidade e projeta junto da humanidade o seu sentido último: a redenção da plenitude, com a nossa consciência através do cuidado no discernimento entre o certo e o errado,  entre o bem e o mal.

Abrigar em nossa mente um pensamento respeitoso, equilibrado e harmonioso junto com a natureza atrai conhecimentos objetivos e nos traz uma grande paz de espírito na transparência da verdade,  oportunizando perceber sua presença nos detalhes de todas as criaturas que Ele fez a partir do seu grande amor por cada ser existente no universo. E fez tudo isso para o nosso bem, não para fermentar: dominação, exploração ou violência, pois isto interrompe as vibrações da esperança que vem da transcendência e se fixam na imanência.

É essencial sentir com o coração aberto a manifestação das pessoas que estão do nosso lado, fazendo uma leitura  abrangente da sua realidade. Não fermentar vibrações negativas que as façam diminuir, desvaloriza-se ou desmotivar-se, mas elevá-las na mesma dimensão na imanência em uma horizontalidade que faça bem, junto da transcendência, com a liberdade de tudo o que não se repete e tem uma forte ligação com o fato de saber aceitar o outro como ele é, sem escondê-lo nas nossas aparências.

Deve-se cultivar uma sensibilidade elevada em relação ao perdão, na imanência ninguém é perfeito. O erro faz parte da pessoa humana e toda mágoa gera confusão em nossos sentimentos. Quem perdoa recebe alegria,  tranquilidade e paz que vem de Deus e se fixam na pessoa como garantias de uma felicidade completa, fazendo da convivência a transparência de algo que não precisa se repetir, pois a vida nova se renova a cada novo passo que damos na direção do nosso próximo, onde se encontra toda a energia na manifestação da transcendência.

Acolher as crianças, idosos e os que estejam sofrendo pela nudez do tempo presente, como as pessoas que não tem o agasalho da transcendência da luz da verdade é o único caminho. E quantas pessoas que estão nessa situação de total ou parcial abando em suas vidas e encontram-se nas mais tristes pressões das suas realidades. Falta-lhes amor, acolhida e atenção numa troca de experiência viva, que garanta a transparência de tudo o que não se repete na imanência, mas tem o seu reduto em nossa consciência, e precisa ouvir o silêncio dos hospitais, presídios, favelas ou nas outras circunstâncias mais abrangente nos lares que se encontram carentes de um diálogo puro, sincero e acolhedor.

Muitas vezes é tão simples fazê-lo. Basta levar notícias boas aos nossos vizinhos, parentes e amigos, sabendo transmitir coisas agradáveis a todas as pessoas com alegria que nasce espontaneamente do coração e vai contagiando as  famílias, a sociedade, numa transparência amigável. Isto agrada a revelação de Deus em nós, mas é preciso estar num estado de amor, permanente, tendo um pensamento que saiba juntar as coisas que não se repetem na tal imanência. Assim poderemos buscar os caminhos da transcendência junto com a perceptibilidade na nossa alma e isso precisa ser buscado com equilíbrio e transparência da luz verdadeira, cuja única fonte é Deus.

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: