Corpo de Fábio Koff será velado na Arena do Grêmio

Divulgação

O corpo do presidente do Grêmio Fábio André Koff será velado no saguão principal da Arena (Saguão A) a partir das 15h30. O local será fechado às 22h e reaberto às 7h para missa de corpo presente.

Koff nasceu em Bento Gonçalves, no dia 13 de maio de 1931. Sua paixão pelo Tricolor começou muito cedo quando, aos 5 anos, ganhou de presente uma camisa do Grêmio. Ainda menino, foi levado pela primeira vez pelas mãos de um tio para conhecer a antiga Baixada. Era o que faltava para solidificar o amor pelo Clube.

Formado em direito, exerceu a profissão pelo interior do Estado, passando por Passo Fundo, Flores da Cunha, Frederico Westphalen e São Jerônimo. Neste período, acompanhava os jogos do Tricolor pelo rádio. Em 1958, tornou-se sócio do Clube e, já em Porto Alegre, entrou para o Conselho Deliberativo no dia 1º de julho 1967. Com apenas 36 anos, começava uma trajetória de relevantes serviços prestados ao Grêmio. Em 1976, foi eleito vice-presidente de futebol na gestão de Hélio Dourado. Em 1980, concorreu pela primeira vez à presidência do Clube, sendo derrotado pelo próprio Hélio Dourado. Porém, no final de 1981, foi eleito presidente pela primeira vez. Nesta passagem, conquistou a primeira Copa Libertadores e o Mundial, tornando-se o mais vitorioso presidente da história do Grêmio. Em 1990, Fábio Koff é eleito Presidente do Conselho Deliberativo. Dois anos depois, volta a assumir a presidência, para mais uma trajetória vitoriosa, sendo reeleito para o mandato 1994/96. Neste período, voltou a conquistar a Libertadores, em 1995, além da Recopa e do Brasileiro de 1996, a Copa do Brasil de 1994 e os estaduais de 1993, 1995 e 1996.

Em 1995, Koff é eleito Presidente do Clube dos Treze, cargo no qual permaneceu por 16 anos. Em 2012, logo após a inauguração da Arena, é reeleito presidente para seu quarto e último mandado a frente do clube do seu coração. Neste período, renegociou o contrato da gestão da nova casa gremista. Em 2014, assumiu como vice-presidente de Futebol, cargo que ocupou até março de 2015. A partir deste período, permaneceu ligado ao Grêmio na defesa dos interesses do entidade junto a OAS e Arena Porto-Alegrense.

 

Fonte: GaúchaZH

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: