Clique aqui para acessar

Ministério Público investiga desvio milionário em concessionária de pedágio de Carazinho

Foto: Divulgação Ministério Público

A Promotoria de Justiça Especializada Criminal de Porto Alegre cumpre, na manhã desta quinta-feira, 3 de maio, mandados de busca e apreensão em combate a fraudes em obras de concessões de pedágios ocorridas entre 2005 e 2012 no polo de Carazinho, de responsabilidade, à época, da Concessionária Rodoviária do Planalto S.A. (Coviplan). São investigados crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. O valor desviado é de cerca de R$ 60 milhões. Os mandados são cumpridos em Porto Alegre, Passo Fundo, Curitiba, São Paulo e Santana de Parnaíba.

INVESTIGAÇÕES

Conforme as investigações, conduzidas pelo promotor de Justiça Ricardo Herbstrith, a Coviplan fazia pagamentos milionários por obras não realizadas ou superfaturadas a empresas ligadas aos próprios sócios da concessionária. Segundo o MP, foram identificados pagamentos de quase R$ 60 milhões à empresa Projetec, que é de propriedade da PEM Engenharia, uma das sócias da Coviplan.

A Projetec, por seu turno, repassava os valores desviados para empresas de fachada e pessoas ligadas também à PEM Engenharia, caracterizando a lavagem de capitais.

Conforme o MP esses valores desviados impactavam as tarifas de pedágio da concessionária, formando custos inexistentes que justificavam aumentos da cobrança aos usuários das rodovias.

Os mandados de busca e apreensão são realizados pelos agentes do Ministério Público gaúcho, com apoio da Brigada Militar e nos estados do Paraná e de São Paulo por integrantes do Gaeco daqueles estados.

Não existe mais pedágio na rodovia.

Clique aqui

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: