Polícia trabalha com duas hipóteses para desaparecimento de inglesa em Alpestre

Katherine Sarah Brewster, 27 anos, foi vista pela última vez no domingo | Foto: Reprodução / Facebook

A Polícia Civil segue as buscas pela naturalista inglesa, Katherine Sarah Brewster, 27 anos, desaparecida em Alpestre, no Norte do Estado. No momento, o delegado Ercilio Carletti trabalha com duas hipóteses para o sumiço de Katherine, que foi vista pela última vez há cinco dias quando saiu para meditar em uma mata na localidade de Dom José, interior do município.

Uma das linhas de investigação é de que a inglesa tenha se perdido na mata. A outra é que tenha decidido deixar o município por conta própria, sem comunicar a família. Pelo menos por enquanto não foi cogitada a possibilidade dela ter sido vítima de algum crime.

Katherine saiu para meditar na tarde de domingo. Ela teria saído descalça e apenas com a roupa do corpo. Contudo, durante as apurações, a Polícia não localizou o passaporte e o cartão de crédito da inglesa, que chegou a Alpestre há um mês. Por isso, há suspeita de que ela tenha ido embora do município.

Ela estava hospedada na residência de um casal de aposentados, que teria conhecido através de outras famílias brasileiras ligadas ao naturalismo. Katherine está há dois anos no Brasil. Antes de vir para o Rio Grande do Sul, ela passou pelo Maranhão e Florianópolis, em Santa Catarina.

A família dela, que mora em Londres, já foi comunicada sobre o desaparecimento, assim como o consulado da Inglaterra, em São Paulo. Informações que possam ajudar a localizar a jovem podem ser repassadas à Polícia Civil pelo número 197 e Brigada Militar, através do 190.

 

Fonte: Correio do Povo

SEM COMENTÁRIO

Deixe uma resposta