Clique aqui para acessar

RS tem três ataques a banco em intervalo de 2 horas

Ataque em Lindolfo Collor teve cordão humano e troca de tiros entre criminosos e BM | Foto: Polícia Civil / Divulgação

Durante a madrugada desta quarta-feira, 31 de janeiro, ao menos três agências bancárias foram atacadas no Rio Grande do Sul. Os crimes aconteceram em regiões diferentes do Estado e em intervalo de apenas duas horas. Durante as ações – uma delas com reféns –  não houve feridos.

Em Lindolfo Collor, no Vale do Sinos, entre três e cinco criminosos invadiram o Banrisul da avenida Capirava, no Centro da cidade, por volta da 1h45min. Eles realizaram cerca de quatro explosões, levando o dinheiro de um dos caixas eletrônicos. A quantia roubada não foi informada.

Antes de entrarem no banco, os criminosos abordaram servidores que estavam saindo de uma empresa de couro que fica em frente à agência. Os funcionários foram feitos reféns – em um cordão humano – durante a ação, que durou cerca de dez minutos.

Após o ataque, eles entraram em um Chevrolet Cruze vermelho, roubado, fugindo em direção a Portão. A Brigada Militar acompanhou o carro e houve troca de tiros entre criminosos e policiais. Até o momento, ninguém foi preso.

Ataque em São Jorge

Dez minutos após o ataque em Lindolfo Collor, o Banrisul de São Jorge, na Serra, foi alvo de criminosos. Ao menos quatro homens armados invadiram a agência à 1h54min e explodiram dois caixas eletrônicos. De acordo com a Brigada Militar, a explosão provocou poucos danos e não houve furto de dinheiro.

Um dos seguranças do banco acompanhou o ataque e informou os passos dos criminosos à Brigada Militar. A guarnição mais próxima da cidade de 2,7 mil habitantes estava a dez quilômetros de distância. Antes de os policiais chegarem, os criminosos fugiram em um Ford Fiesta hatch de cor prata, em direção ao município de Vanini.

O local está isolado para trabalho da perícia.

Ataque em Canudos do Vale

Ao menos dois criminosos invadiram por volta das 3h45min desta sexta-feira o banco Sicredi, de Canudos do Vale, no Vale do Taquari. A ação foi flagrada por câmeras de monitoramento instaladas no banco. Enquanto os criminosos tentavam arrombar os caixas, a segurança acionou a cortina de fumaça. Os homens fugiram sem levar nada.

De acordo com a Brigada Militar, eles entraram na agência, após arrombar uma janela dos fundos do banco. Havia sangue na parede o que, segundo a BM, indica que algum deles se cortou no vidro. O local está isolado para perícia. Um exame de DNA no rastro de sangue deve identificar um dos suspeitos.

Não há informações do veículo usado na fuga e nem se os criminosos estavam armados.

 

Fonte: Correio do Povo

Fechar
%d blogueiros gostam disto: