Clique aqui para acessar

Gaúcho é preso na Venezuela acusado de promover atividades contra o Governo

 

Foto: Arquivo Pessoal

O gaúcho natural de Ijuí, Jonatan Diniz, foi preso no dia 27 de dezembro na Venezuela acusado de promover atividades contra o governo de Nicolás Maduro.

Segundo informações da família de Jonatan, mais conhecido como Pity, ele teria ido à Venezuela para ajudar moradores de rua e crianças em vulnerabilidade social. Pity e voluntários venezuelanos teriam  distribuído brinquedos e alimentos a centenas de crianças carentes de Caracas, no momento em que foram presos.

Conforme a página mantida pela família nas redes sociais, Pity foi ainda criança morar em Balneário Camboriú SC, onde residiu com sua família. Atualmente reside na Califórnia, nos EUA. Dedicado à causa social já atuou em vários países sempre levando carinho e realizando campanhas para atender a quem mais precisa.

Acusações

Jonatan Diniz foi detido no dia 28 de dezembro pelas forças de segurança da Venezuela, no estado de Vargas. Segundo a agência oficial de notícias do país, o jovem é acusado de manter atividades desestabilizadoras contra o regime de Nicolás Maduro.

O ativista e três venezuelanos fariam parte da organização não governamental Time to Change the Earth (Tempo de Mudar a Terra, em tradução livre). Para o governo, a entidade seria uma “organização criminosa com tentáculos internacionais”, que distribuiria alimentos e bens a moradores de rua com o objetivo de obter recursos em moeda nacional com vistas a promover ações contra o governo.

Clique aqui para visitar a página.

Com informações da Agência Brasil

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: