Clique aqui para acessar

Rabiscos do Silêncio: Compreender as divisões

 

A nossa vida está cheia de divisões. Existem as divisões de pensamentosde território ou de espaço físico, onde cada um de nós está inserido, também na sociedade como membro atuante pela função que se desempenha. 

A nossa vida está cheia de divisões. Existem as divisões de pensamentosde território ou de espaço físico, onde cada um de nós está inserido, também na sociedade como membro atuante pela função que se desempenha. 

Mas, dentro do espaço físico  o envolvimento da matéria com toda a particularidade humana e nela encontra-se a terra. E dentro desse espaço é que está a extraordinária manifestação da divisão positiva, na qual tudo é colocado a serviço do ser humano, com suas paixões, alegrias, tristezasaspirações e decepções. Aí encontramos tudo  que necessitamos para a nossa sobrevivência, no vestir, alimentar ou saciar a nossa sede.   

E nesse espaço físico estão presentes as divisões territoriais de nações pela existência de continentes, países, estados, regiões, cidades e localidades, tudo bem definido com identidade de costumes, línguas, raças e cores. Também cada um de nós tem com o seu corpo a idade física que é o tempo que passamos com ele nesta vida. O tempo com suas aparências também têm as suas divisõesanos, meses, dias, horas, minutos segundos. 

O próprio universo está dividido em sua forma bem organizada. Cada astro, planeta ou estrela cumprido a sua grande função de fazer essa beleza que é transmitir vida, dentro da coordenação de um sistema em que a última instância é fazer com que o ser humano tenha a plenitude de vida. E não existe outro lugar em que nós poderemos buscar a plenitude da vida. É aqui, junto da Terra e tudo o que ela contém, onde nós nascemos, vivemos e morremos materialmente. Até hoje não se ouviu falar que alguém tenha nascido na lua, em Marte, Júpiter ou qualquer outro planeta 

Porém, a nossa fé deve ser buscada em Jesus Cristo. Ele que foi enviado para organizar a nossa vida em espírito. E Deus quis se envolver com o universo, com a matéria nessa “sujeira” para que nós pudéssemos sentir e vivenciar sua presença, já aqui nesta vida terrena, sem murmurações, discriminação ou exploração, pois estaremos ferindo a liberdade do amor que se manifesta na mesma medida para cada um de nós.      

Nesse sentido, não podemos pular etapas com o tempo que cada um de nós tem a sua disposição Nem fazer das divisões físicas o domínio de pessoa por ter outra maneira de pensar, ser de outra nacionalidade, pertencer a determinado credo religioso, torcepara outro time de futebol ou uma determinada afinidade com certo partido políticopois o tempo tem sua maneira própria de estar dividido. É preciso saber organizá-lo para que a vida tenha a infusão no saber ser inclusivo com todas as pessoas. E aqui nós estamos inseridos pela divisão simbólica, não existe nem pior, nem melhor, apenas diferentes uns dos outros 

E não podemos sustentar-nos somente com as divisões desse mundo, fermentando brigas, rivalidades, ciúmes, exploração, dor, violência, uma vez que este mundo é passageiro. Mas podemos e devemos fazer desse espaço físico condição para chegarmos a plenitude da vida, com a integração da alma. Afinal, essa vida não é uma ilusão e sim uma busca constante pelos valores que estão ao nosso alcance, que nos integram a vivermos com fé, esperança e amor. 

Portanto, onde existe amoresperança e fé, nada se perde, se confunde e nem se desorganiza, pois as pessoas respeitam a liberdade nas divisões físicas a que cada um de nós está submetido. E se vive mais bem integrado com as coisas de Deus. Encontra-se maior facilidade em perdoar, compreender e alimentar a vida com tudo o que proporciona bem estar motivacional.   

E nós não estamos no mundo para vivermos presos às coisas materialistas, alimentado o nosso espaço físico com exploração, ganância e exclusões, mas para vivermos a plenitude da alma na condição de ter atitudes para saber integrar a vida com todas as divisões físicas existentes e procurar alimentar a nossa existência pelos caminhos da valorização de cada momento na direção da integralidade permanente.    

Fechar
%d blogueiros gostam disto: