Clique aqui para acessar

Rabiscos do Silêncio: Moventes em ação

 

O ser humano está diretamente ligado ao mundo móvel. Todas as posições de sentido para frente e para trás, de proximidade e de distância, para a esquerda ou para a direita, são a totalidade do seu pensamento fazendo-o estar em uma constante busca do verdadeiro sentido da vida.

Neste sentido, estamos em condições de sair do nosso mundo pessoal e encher a existência de outras pessoas com as experiências da vida, pois somos moventes de ações que podem ser de construção de um mundo mais humano e igualitário ou de destruição da nossa identidade,  quando pertencentes a uma sociedade que não sabe respeitar o valor que representa a extensão da autonomia sobre o significado de integração social.

E nós estamos colocados no mundo por um ser espiritual (Deus) não para sermos meros objetos de nossas satisfações pessoais, mas para vivermos a plenitude da vida na dimensão de ser feliz e também fazer aos outros felizes. Isso através da aprovação de nossa consciência a tudo o que representam essas outras pessoas no acréscimo da nossa fé, coragem e dinamismo. O que nós fizermos em benefício do nosso próximo torna-se algo incansável, pois a recompensa vem do impulso da transcendência da manifestação de Deus em nossa vida.

Quem de nós não sentiu uma profunda sintonia dessa força sobrenatural  em seu ser por ter ajudado a um semelhantes nas suas necessidades espirituais temporais ou materiais? Neste sentido existem muitas pessoas que estão sofrendo a desorganização das suas vidas acometidas pelo abandono da fé, da coragem e do otimismo, seja por falta de diálogo, de aceitação das diferenças ou isoladas do convívio social.

E as pessoas são essencialmente sociáveis. Sozinho nem sequer conseguimos vir a este mundo, não conseguimos crescer, nem educar-nos e também não podemos realizar as nossas necessidades mais elementares, nem alcançar as aspirações mais elevadas. Sempre se requer a companhia do outro para nos fazer íntegros pela totalidade de ações que culminam numa sociedade que se ajuda, se respeita e se educa numa troca constante de experiências.

Existe essa necessidade que é algo muito positivo e nos faz transcender as dores físicas, emocionais ou psicológicas. Desejamos estar junto das outras pessoas para aprender, ensinar e fazer uma linda troca de conhecimentos pelos vínculos de aceitação, condução e muito amor. Com esses princípios a vida renova a nossa vontade de buscar uma comunicação mais abrangente unindo-nos uns aos outros com uma presença que marca, reconhece e recria os laços de percepção do valor que cada um de nós merece ter na sociedade.

Estamos constantemente fazendo nossas mudanças pessoais, acompanhados pelo progresso tecnológico e mergulhamos diariamente em novidades que abastecem nosso intelecto de rapidez e conforto nas comunicações, que são importantes enquanto forem usadas para o bem transparente da humanidade. Mas não podemos esquecer-nos de mover-nos para as dimensões que gerem ações de convivência social. Sabendo abastecer-nos com as necessidades de quem precisa de nossa atenção através de um diálogo frutífero, sabendo mergulhar nosso olhar na face das pessoas que estão ao nosso lado e assim captar uma linda troca de experiências.

Porém, precisamos colocar muita emoção positiva quando estivermos junto dos outros, pois é dessa emoção positiva que nasce o verdadeiro amor. Poderemos assim sair da nossa particularidade e preencher o semblante das outras pessoas com alegria, fé e otimismo, pois estaremos livres para atingirmos as necessidades das pessoas que estão tristes, deprimidas ou angustiadas pelas cicatrizes negativas das diversas circunstâncias da vida.

Todos nós somos moventes em ação e essa ação faz sentir uma força individual que conduz a abertura intencional tanto no conhecer quanto no querer. Ela nos torna  comunicativos com a natureza, com as pessoas e com Deus. Integra nossos caminhos a verdadeira atividade de pensar e agir com segurança. Na valorização da vida com a consciência empenhada para não deixar esmorecer o valor das dimensões da fé, da paz e da solidariedade, no compromisso objetivo com os passos da verdade e não ignorando as estruturas passageiras deste mundo, saberemos conviver com o próximo imersos na compreensão e sabedoria partilhada, tendo discernimentos corretos e colhendo os efeitos de cada ação positiva que desempenharmos em favor dos outros.

Fechar
%d blogueiros gostam disto: