Após agressão morre portelense em Santa Catarina

 

Portelense morreu após agressão / Foto: Arquivo familiar – reprodução

O portelense Orlando Gross morreu nesse domingo, 25 de junho, após um agressão em decorrência de um desentendimento de trânsito, segundo a Polícia Militar. O caso ocorreu num posto de combustível em Blumenau na terça-feira 20 de junho.

De acordo com uma reportagem do G1 de Santa Catarina, Orlando Gross, de 65 anos, seguia de Pomerode para Blumenau e teria, supostamente, cortado a frente de um automóvel. O motorista do carro seguiu o caminhoneiro até ele estacionar no posto de combustíveis. Após estacionar o caminhão, Gross foi abordado pelo motorista do carro.

As imagens mostram o momento em que Orlando é agredido e cai deitado no chão. Os funcionários do posto chamaram o Samu, que teria alegado não ter ambulância disponível. O socorro chegou 17 minutos depois da agressão, com os bombeiros.

Segundo a PM, o suspeito de 28 anos assinou um termo circunstanciado no local e foi liberado.

Após a agressão, Gross ficou em coma e não resistiu às complicações do traumatismo craniano. Ele morreu na tarde de domingo no hospital.

A família da vítima reclama que na hora da agressão já foi possível perceber que o caso era grave e que o agressor deveria ter sido levado à delegacia.

A PM justificou dizendo que naquele momento se tratava de uma ocorrência de lesão corporal e não havia indícios de um crime de maior potencial ofensivo.

Com a morte do caminhoneiro, o termo circunstanciado deve ser encaminhado à Polícia Civil para abertura de inquérito. O suspeito pode responder pelo crime de agressão corporal seguido de morte.

Orlando Gross é irmão de Marise Gross proprietária da Lancheria Apetitto localizada próximo ao Hospital Santo Antônio. O sepultamento de Gross está ocorrendo na tarde desta segunda-feira no Jardin da Saudade, em Blumenau.

 

Com informações do site G1 de Santa Catarina

SEM COMENTÁRIO

Deixe uma resposta