Clique aqui para acessar

Faisa de Santo Augusto está entre as Faculdades que MEC suspendeu atividades

 

Foi publicado nesta segunda-feira, 19 de junho, no Diário Oficial da União (DOU), um despacho que anuncia a suspensão parcial de algumas atividades em quatro instituições de ensino superior situadas no Rio Grande do Sul, por supostas irregularidades.

Ao todo são 27 faculdades e institutos espalhados por todo o país. O MEC explicou que todas as instituições citadas no despacho estão sendo investigadas por suposta oferta irregular de educação superior, a partir das conclusões dos trabalhos realizados pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), instalada pela Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco.

A decisão cita quatro instituições no estado entre ela a Faculdade de Santo Augusto (FAISA). As outras universidades gaúchas são: Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG), Faculdade América Latina de Ijuí (FAL) e Faculdade Ecoar (FAECO). O MEC, no entanto, não informou quais seriam as práticas irregulares das faculdades gaúchas.

Por ser uma medida cautelar, conforme o MEC, as aulas nos locais continuam normalmente, ao menos até sair uma decisão definitiva. As instituições seguem sob investigação da pasta, e poderão apresentar recurso em relação às medidas impostas, oportunidade em que será analisada a manifestação das IES e a continuidade ou não das medidas de supervisão.

Caso as irregularidades sejam confirmadas, as instituições poderão ser penalizadas.

Esta é uma reportagem produzida pelo site G1 que tentou contato por telefone e e-mail com a Faculdade Santo Augusto (FAISA), mas não obteve retorno.

Leia a reportagem completa do G1 clicando aqui.

Fonte: G1 – RS

2 pensamentos “Faisa de Santo Augusto está entre as Faculdades que MEC suspendeu atividades”

  1. A Polícia Federal e o Ministério Público Federal receberam um dossiê envolvendo o empresário Janguiê Diniz, presidente do Grupo Ser Educacional, UNINASSAU e ABMES. Foi provado que Janguiê Diniz pagou para criar a CPI da ALEPE de Pernambuco comprando o Deputado Rodrigo Novaes, o mesmo enganou milhares de alunos. Janguiê Diniz também comprou funcionários do MEC e faz também repasse de dinheiro ao Ministro com o objetivo de aprovar os seus cursos rapidamente e perseguir seus concorrentes! A LAVA JATO precisa chegar no MEC. Soltaremos o link do Blog com todas essas provas protocoladas na PF e MPF.

  2. Somente um país do terceiro mundo e corrupto fecha escolas e faculdades! Na Europa e nos Estados Unidos isso não acontece! Quanto dinheiro o pessoal do MEC recebeu do Janguiê Diniz, presidente do Grupo Ser Educacional, UNINASSAU e ABMES para publicar esse despacho?

Fechar
%d blogueiros gostam disto: