Clique aqui para acessar

Já são 112 o nº de municípios em situação de emergência no Estado

 

 passa de 100 o número de municípios em situação de emergência no Rio Grande do Sul em decorrência do mau tempo. Balanço da Defesa Civil divulgado na tarde desta segunda-feira, 12 de junho, aponta que o número aumentou de 79 para 112. Entre os novos decretos, está o de Porto Vera Cruz, onde a travessia de balsa entre o RS e a Argentina segue suspensa devido à cheia do Rio Uruguai, prejudicando o turismo na região.

No sistema da Defesa Civil, no entanto, constam 115 decretos. Isso ocorre porque há municípios que fizeram mais de um decreto desde o começo das chuvas no Estado, no dia 24 de maio.

No fim de semana, a Defesa Civil chegou a contabilizar 95 municípios em situação de emergência, mas o número caiu porque as prefeituras não conseguiram encaminhar relatórios comprovando os danos. O número, no entanto, voltou a subir nesta segunda.

O total de cidades atingidas também subiu: de 185 para 193 em todo o Rio Grande do Sul. Já o número pessoas fora de casa se mantém estável desde domingo: são 2.842 famílias, totalizando 11.935 pessoas.

Nível de rios baixa, mas famílias são mantidas fora de casa

O nível de todos os principais rios do Estado está caindo no Rio Grande do Sul – mesmo assim, em alguns pontos, famílias são mantidas fora de casa por questões de segurança. A previsão de tempo seco é um alívio para as equipes da Defesa Civil, que auxiliam na limpeza das residências. Apesar de os rios estarem baixando, ainda estão acima do considerado normal em todos os pontos.

O rio Jacuí e o Guaíba começaram a cair durante a madrugada. Em Porto Alegre, a Defesa Civil mantém 28 famílias da região das Ilhas em um abrigo. A previsão é de que as pessoas só voltem para casa nos próximos dias, quando as condições forem seguras.

Em Eldorado do Sul, no entanto, as 58 famílias que haviam sido removidas já estão começando a retornar nesta tarde. Em São Jerônimo, não há previsão para que as mais de mil pessoas consigam retornar.

Na Fronteira Oeste, o Rio Uruguai está caindo em todos os pontos. Mesmo assim, a previsão da Defesa Civil é de que 2 mil famílias sigam fora de casa pelos próximos 15 dias em Itaqui, Uruguaiana e São Borja.

O Rio dos Sinos está caindo desde a última semana em Novo Hamburgo e em São Leopoldo, onde não há desabrigados ou desalojados. O Rio Caí também está baixando em São Sebastião do Caí e em Montenegro, assim como o Rio Taquari em Lajeado, Estrela e Encantado.

 

Fonte: Rádio Gaúcha

Artigos relacionados

Fechar
%d blogueiros gostam disto: